Nome verdadeiramente relegado pelo Jardim da Cordoaria, assim entendido pelos portuenses, é um espaço que remonta à Idade Média, em que se denominava de Campo do Olival.

Nome verdadeiramente relegado pelo Jardim da Cordoaria, assim entendido pelos portuenses, é um espaço que remonta à Idade Média, em que se denominava de Campo do Olival.

Início e Evolução

Jardim da Cordoaria
Lado Cadeia da Relação
Jardim da Cordoaria
Lado Torre dos Clérigos
Jardim da Cordoaria
Lado Faculdade de Ciências

Foi também marcado pelo funcionamento da Cordoaria do Bispo, o qual deu o nome ao atual jardim.

Com o aumento da população no século XVII, iniciou-se a urbanização deste antigo subúrbio, com parte do antigo Campo do Olival a ser transformado em alamedas. Mais tarde, já no século XIX, este espaço foi ajardinado, começando a ser frequentado pela burguesia da cidade até ao  início do século XX.

Em 1941 o jardim sofreu um verdadeiro e violento ciclone que o fez transfigurar-se, contribuindo para uma nova aparência. Na sequência da Capital Europeia da Cultura, o jardim sofreu obras de remodelação das quais resultou o atual aspeto.

Atualidade

É um espaço de dimensões médias na imposição da fronteira entre um Porto histórico com a muralha Fernandina e um Porto em transformação com as novas urbanizações.

Para um visitante mais atento, pode-se verificar que este espaço ajardinado é circundado pelos edifícios da antiga Cadeia da Relação, do Palácio da Justiça, do atual Hospital de Santo António, da atual Faculdade de Ciências e da Torre dos Clérigos. Fica ainda na proximidade da pequena Praça Carlos Alberto, ponto de partida da estrada Porto/Braga, denominada atualmente como Rua de Cedofeita.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 08.729' W 008 37.010'  (41.14548, -8.61683)

Temas / Tags

Vitória, publicado em por