Províncias e Unidades Estatísticas

provinciasNão. Existiu uma divisão administrativa por regiões, que eram as províncias, criadas no séc. XV e tendo algumas modificações até serem extintas em 1976. Segundo a última divisão, em Portugal Continental existiam 11 províncias: Minho, Trás-os-Montes e Alto Douro, Douro Litoral, Beira Litoral, Beira Alta, Beira Baixa, Estremadura, Ribatejo, Alto Alentejo, Baixo Alentejo e Algarve.

Não há uma relação directa entre os distritos e as províncias, mas apenas uma relação aproximada em alguns casos.

Alguns exemplos:

  • A província do Minho inclui a totalidade dos distritos de Viana do Castelo e de Braga, mais uma pequena parte do distrito do Porto.
  • A província de Trás-os-Montes e Alto Douro inclui os distritos de Vila Real e Bragança, mais uma pequena parte dos distritos de Viseu e Guarda.
  • A Estremadura inclui cerca de metade do distrito de Leiria, a maior parte do distrito de Lisboa e uma parte do distrito de Setúbal.
  • A parte restante do distrito de Setúbal pertence ao Baixo Alentejo, que inclui também todo o distrito de Beja.
  • A única coincidência acontece no Algarve, que corresponde totalmente ao distrito de Faro.

Esta divisão por províncias, depois de algumas tentativas anteriores, ficou definida em 1936. Em 1976 as províncias foram definivamente abolidas, mantendo-se a divisão por distritos. No entanto, mantiveram-se até hoje como sendo as melhores referências das regiões portuguesas. Por exemplo, o Ribatejo, o Alto e o Baixo Alentejo, o Minho, Trás-os-Montes, todas estas denominações se mantém conhecidas como tal na linguagem popular apesar de já não terem qualquer validade.

 

A antiga divisão em Províncias juntava numa mesma província regiões portuguesas bem distintas. Por exemplo a província de Trás-os-Montes e Alto Douro juntava as montanhas do norte de Portugal com a regão a sul do Rio Douro.

A atual divisão em distritos também junta regiões bem distintas, como por exemplo o distrito de Lisboa inclui as montanhas da costa oeste da Serra de Sintra e uma parte da planície do Tejo a leste. O distrito de Setúbal inclui a Serra de Arrábida e a parte norte do Alentejo, duas regiões bem distintas em muitos aspetos.

Para se conseguir uma divisão em regiões homogéneas criou-se em 1989 uma divisão em regiões estatísticas, a Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins Estatísticos (NUTS), com 30 regiões, que entrou em vigor em 2002. Esta foi alterada em 2013 para a atual, com entrada em vigor em 2015:

- NUTS I - 3 regiões - Continente, Região Autónoma dos Açores e Região Autónoma da Madeira

- NUTS II - 7 regiões - Norte, Centro, Alentejo, Lisboa, Algarve, Açores e Madeira

- NUTS III - 25 regiões - Alto Minho, Cávado, Ave, Área Metropolitana do Porto, Alto Tâmega, Tâmega e Sousa, Douro, Terras de Trás-os-Montes, Oeste, Região de Aveiro, Região de Coimbra, Região de Leiria, Viseu Dão Lafões, Beira Baixa, Médio Tejo, Beiras e Serra da Estrela, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo Litoral, Baixo Alentejo, Lezíria do Tejo, Alto Alentejo, Alentejo Central, Algarve, Região Autónoma dos Açores, Região Autónoma da Madeira.

Esta divisão é unicamente para fins estatísticos, sem qualquer fim administrativo.

Mais informações em http://pt.wikipedia.org/wiki/NUTS_de_Portugal