Mais duas maravilhas presenteadas pela mãe natureza que privilegiou a localidade de Arrimal, com duas lagoas de água doce distanciadas uma da outra de poucas centenas de metros. A lagoa grande está à entrada norte e a pequena também no norte mas já dentro da pequena localidade.

A natureza não precisa de explicações para seguir o seu rumo normal, e prova disso são as lagoas de Arrimal. Estas são provenientes de uma formação de pequenas depressões superficiais que deixam acumular as águas pluviais, devido em certa maneira à pedra calcária ali existente.

Contudo e com o distanciamento que as separam, a lagoa grande diferencia-se da pequena na sua acumulação de água, sendo que a grande e a proximidade com Arrabal forma-se através dos fluxos aquáticos provenientes do Vale de Espinho enquanto a pequena se deve à reunião das águas chegadas de Mendiga.

As lagoas estão nas seguintes coordenadas:

Lagoa Grande

LAGOA GRANDE

Coordenadas GPS: N 39 29.970' W 008 52.335'

Lagoa Pequena

LAGOA PEQUENA

Coordenadas GPS: N 39 29.543' W 008 52.617'

É devido ao meio cársico do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros que estes fenómenos acontecem, onde a água é escassa e a circulação desta ocorre nas profundidades, que estas lagoas acabam por ser de uma importância vital.

Estas acumulações de água servem de reservatórios para assegurar o precioso líquido durante todo o ano. Estas águas são utilizadas pelas populações próximas, quer para consumo próprio quer para consumo do gado, para rega e dando um toque especial na flora e fauna.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 29.970' W 008 52.335'  (39.49950, -8.87225)

Temas / Tags

Arrimal, publicado em por