Paul de Magos
Paul de Magos
Paul de Magos
Paul de Magos

O Paúl de Magos é uma área agrícola que beneficiou de projetos de irrigação inseridos no aproveitamento hidroagrícola do vale do Sorraia. Com inicio de construção em 1933, as obras duraram 5 anos e permitiram o aproveitamento agrícola com cultura de regadio de mais de 500 hectares, porém, quando da sua construção, foram irremediavelmente destruídos alguns concheiros que se inserem no âmbito do complexo mesolítico de Muge (Concheiros de Muge).

Para além da sua função primária, abastecer de água as culturas de regadio da região, as obras contemplaram também um projeto de defesa de cheias com um dique de 1.800 metros que visa proteger o excesso de água em alturas de cheia. Mas muito antes das obras, a exemplo de outros paúis, lezírias e charnecas o "Concelho de Santarém" explorava esta área, em 1294 foi doado a D.Dinis(o Rei-Agricultor).

Construção do Paúl

Em 1938, iniciou-se a exploração e conservação da Obra do Paúl de Magos a cargo da Junta Autónoma das Obras de Hidráulica Agrícola e em 1944 foi transferida para a Associação de Regantes e Beneficiários do Paúl de Magos. Mais tarde, em 1970, esta Obra foi integrada na Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia. A exploração e conservação da Obra do Vale do Sorraia iniciou-se em 1958, a cargo da Direção Geral dos Serviços Hidráulicos e em 1959 foi transferida para a Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia, com sede em Coruche, criada para o efeito por Alvará de 11 de Maio de 1956. Em 1970, foi integrada nesta Associação de Regantes e Beneficiários a Associação de Proprietários dos Campos de Salvaterra de Magos, e a Associação de Regantes e Beneficiários do Paúl de Magos.

O número de beneficiários varia de ano para ano, tendo-se apurado 1.722 em 1996.

Solos

Na área abrangida pelo aproveitamento hidroagrícola predominam os solos Hidromórficos Para-Aluviossolos de aluviões ou coluviais de textura pesada (Caa) e mediana (Ca) e os Aluviossolos Modernos Não Calcários de textura pesada (Aa) e mediana (A).

Fontes de abastecimento de água:

A água para a rega e fins industriais provém da albufeira de Magos(barragem de Magos), localizada na ribeira de Magos.

Principais características destas obras:

Rede de Rega

A distribuição da água para a agricultura é efetuada por uma rede de rega com um desenvolvimento total de 11.996 metros.

Na Obra do Paúl de Magos encontram-se instaladas duas estações elevatórias, sendo uma de rega e de enxugo com o caudal máximo a elevar de 800 l/s e uma outra suplementar.

Coordenadas GPS: N 39 01.954' W 008 43.860'  (39.03257, -8.73100)

Texto de: ruip

Temas / Tags

Paul de Magos, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Igreja de S. Miguel Arcanjo
Marinhais, Salvaterra de Magos
(3 km NE)

Igreja de Escaroupim
Escaroupim, Salvaterra de Magos
(4 km NW)

Ruas da aldeia
Escaroupim, Salvaterra de Magos
(4 km NW)

Casas Avieiras
Escaroupim, Salvaterra de Magos
(4 km NW)

Uma aldeia à beira-rio
Escaroupim, Salvaterra de Magos
(4 km NW)

Paúl


Paúl da Tornada
Tornada, Caldas da Rainha

Paúl de Magos
Paul de Magos, Salvaterra de Magos

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Igreja de S. Simão
Vila Fresca de Azeitão, Setúbal

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Conventos e Mosteiros

Estilo Barroco


Fontes


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Casa da Água
Cabo Espichel, Sesimbra

Chafariz D. João V
Alpedrinha, Fundão

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

O Românico na Europa e em Portugal


Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão

Capela das Almas
Viana do Castelo

Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Pelourinhos


Pelourinho
Castelo Bom, Almeida

Pelourinho
Castelo Mendo, Almeida

Pelourinho da Aldeia Galega
Aldeia Galega da Merceana, Alenquer

Senhor Jesus


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Basílica da Estrela
Estrela, Lisboa

Bom Jesus das Mós
Carvalheira, Terras de Bouro

Capela Corpo de Deus
Pinhão, Oliveira de Azeméis

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão