Vista Geral de Alcoutim
Vista para Alcoutim e
Rio Guadiana

Este ponto dá-nos uma vista dominante sobre a vila e aqui o rio teve igualmente o seu contributo no melhoramento do lugar e consequentemente na zona. Uma zona que constituiu a cobiça de vários povos desde a Pré-história até à Reconquista Cristã.

Indícios arqueológicos apontam para que a presença humana tenha começado com o Paleolítico Médio compreendido entre 200 a 5.000 a.C., contudo só a partir do Neolítico, que compreende entre 5.000 e 3.000 a.C., se fez sentir a presença humana através das suas construções megalíticas que possibilitaram a fixação em todo o território de Alcoutim. A confirmar estão os diversos monumentos megalíticos espalhados por todo esta zona.

Vista Parcial de Alcoutim
Alcoutim e Sanlúcar
(Espanha) ao longe

Também e através de vestígios como as necrópoles de cistas pertencentes às Idades de Bronze e Ferro, que permitem aos estudiosos confirmarem que a presença humana teve a sua continuidade neste local. De seguida, veio a fixação do período romano fazendo-se sentir sobretudo no litoral, locais onde se concentram as melhores terras agrícolas, acompanhando também desse benefício o rio Guadiana que servia de via de comunicação na penetração das rotas comerciais que ligavam a terra ao Mediterrâneo.

Na continuação da presença humana bem evidenciada na região, seguiu-se a vez dos visigodos, aproveitando-se das instalações já existentes deixadas pelos romanos, como aconteceu com a estação arqueológica junto à localidade ribeirinha do Montinho das Laranjeiras. Entretanto surgiu um período de quinhentos anos entre a última ocupação e a Reconquista Cristã, a qual se deve ao povo islâmico que se manteve durante estes anos todos e que marcou consideravelmente não só a zona de Alcoutim como toda a província do Algarve.

É com efeito que a Reconquista Cristã veio trazer a serenidade para a zona e que, a partir de 1238, momento da conquista de Mértola, foi integrado no território português, e consequentemente a povoação de Alcoutim, para nunca mais perder o estatuto de pertencer a Portugal. Foi no interesse da defesa do território e da linha de fronteira que Alcoutim recebeu o seu primeiro foral, concedido por D. Dinis em 1304, e que séculos mais tarde viria a ser reforçado por D. Manuel I, em 1520.

Alcoutim, publicado em por