Vista Geral de Alcoutim
Vista para Alcoutim e
Rio Guadiana

Este ponto dá-nos uma vista dominante sobre a vila e aqui o rio teve igualmente o seu contributo no melhoramento do lugar e consequentemente na zona. Uma zona que constituiu a cobiça de vários povos desde a Pré-história até à Reconquista Cristã.

Indícios arqueológicos apontam para que a presença humana tenha começado com o Paleolítico Médio compreendido entre 200 a 5.000 a.C., contudo só a partir do Neolítico, que compreende entre 5.000 e 3.000 a.C., se fez sentir a presença humana através das suas construções megalíticas que possibilitaram a fixação em todo o território de Alcoutim. A confirmar estão os diversos monumentos megalíticos espalhados por todo esta zona.

Vista Parcial de Alcoutim
Alcoutim e Sanlúcar
(Espanha) ao longe

Também e através de vestígios como as necrópoles de cistas pertencentes às Idades de Bronze e Ferro, que permitem aos estudiosos confirmarem que a presença humana teve a sua continuidade neste local. De seguida, veio a fixação do período romano fazendo-se sentir sobretudo no litoral, locais onde se concentram as melhores terras agrícolas, acompanhando também desse benefício o rio Guadiana que servia de via de comunicação na penetração das rotas comerciais que ligavam a terra ao Mediterrâneo.

Na continuação da presença humana bem evidenciada na região, seguiu-se a vez dos visigodos, aproveitando-se das instalações já existentes deixadas pelos romanos, como aconteceu com a estação arqueológica junto à localidade ribeirinha do Montinho das Laranjeiras. Entretanto surgiu um período de quinhentos anos entre a última ocupação e a Reconquista Cristã, a qual se deve ao povo islâmico que se manteve durante estes anos todos e que marcou consideravelmente não só a zona de Alcoutim como toda a província do Algarve.

É com efeito que a Reconquista Cristã veio trazer a serenidade para a zona e que, a partir de 1238, momento da conquista de Mértola, foi integrado no território português, e consequentemente a povoação de Alcoutim, para nunca mais perder o estatuto de pertencer a Portugal. Foi no interesse da defesa do território e da linha de fronteira que Alcoutim recebeu o seu primeiro foral, concedido por D. Dinis em 1304, e que séculos mais tarde viria a ser reforçado por D. Manuel I, em 1520.

Alcoutim, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Câmara Municipal

Estilo Maneirista

Monumento Nacional


Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra

Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha

Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Nossa Senhora das Candeias


Igreja Matriz de Atenor
Atenor, Miranda do Douro

Rios


A ponte sobre o Tejo
Vila Velha de Ródão

Cais fluvial da Senhora da Ribeira
Seixo de Ansiães, Carrazeda de Ansiães

Capela de Santa Teresinha
Pomarão, Mértola

Rota do Românico


Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Castelo de Arnóia
Arnóia, Celorico de Basto

Santo António

Senhor Jesus


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Basílica da Estrela
Estrela, Lisboa

Bom Jesus das Mós
Carvalheira, Terras de Bouro

Século XV


Século XVI

Recentes