Numa das muitas estradas sinuosas que acessa à Serra do Gerês, conjuntamente com a Serra da Peneda, fazem deste o único Parque Nacional de Portugal Continental, classificado pela Unesco, como Reserva Mundial da Biosfera. Uma serra que nos oferece uma verdadeira natureza selvagem aliada a um património cultural com acessos a pequenos focos humanos numa conjugação com a natureza.

Na parte sudoeste do parque Peneda-Gerês encontra-se a Vila do Gerês que muito recentemente viu o seu nome ser alterado pelo que teve a sua origem, as Termas do Gerês. Uma localidade serrana com a maior densidade humana, ultrapassada apenas pela vila sede do concelho, Terras do Bouro. Uma pequena terra que proporciona aos visitantes todas as condições de bem estar, de um entusiasmo e excitação das grandes aventuras que a serra oferece.

Uma vila de poucos habitantes que são ultrapassados nas épocas mais propícias pelos visitantes, é apenas atravessada por uma rua, com vários edifícios, todos eles ligados ao turismo, de alojamentos locais a hotéis, restaurantes, comércio. As denominadas Termas do Gerês iniciaram o processo de desenvolvimento do local, dando lugar aos poucos e poucos, através dos anos, ao espaço do turismo natural.

Na verdade e, apesar de ser sempre conhecida como Termas do Gerês, atualmente acaba por ser tornar num ponto de referência e de partida para a exploração da serra. Não sendo possuídora de um espólio arquitetónico, a vila é no entanto conhecida basicamente pela sua natureza e pelo que dela pode usufruir:

- Uma paisagem de vales a serem distinguidos pela diferenciação de cores, mediante as culturas ao longo do ano, as encostas de matos e bouças assegurando a lenha e pastos, sendo nas zonas mais altas as extensões de clareiras destinadas ao pastorio. No meio de uma paisagem inconfundível a contribuição de focos habitacionais perpetuados em áreas que permitem uma boa exposição solar e próximos de linhas de água.

- Uma flora baseada nos carvalhais, formações arbustivas, lameiras e vegetação ripícola e uma fauna cheia de variadíssimas espécimes animais como águias, garranos, borboletas, e ainda a truta do rio, enguia, toupeira de água, lontra, lagarto da água, peixes abundantes nos únicos dois rios Cávado e Homem que por esta serra abundam. Encontramos em pontos diferentes da serra lagoas e cascatas, e muito mais.

- Variadíssimos percursos de maiores ou menores distâncias, feitos a pé, a cavalo ou até mesmo de BTT.

- Um património cultural que se alia ao natural através de muros, levadas, calçadas, pontões, espigueiros, fojos, moínhos, vestígios megalíticos, identificando um pouco as diversas civilizações que por aqui passaram como os célticos e os romanos.

- E a interessante vila com:

O príncipio da rua que a atravessa, no sentido ascendente

Rua da Vila
Rua da Vila
Rua da Vila
Rua da Vila
Rua da Vila
Rua da Vila

Esta termina no único largo da localidade

Largo da Vila
Largo da Vila
Largo da Vila
Largo da Vila

Neste espaço está o edifício das termas, onde tem o caminho de retorno, se assim preferir, ou então pode continuar no sentido ascendente até à nossa vizinha Espanha. Se seguir a segunda hipotese, tem de pagar para entrar nos domínios do Parque Nacional.

Largo e Termas
Largo e Termas
Largo e Termas
Largo e Termas

Finalmente, a pequena capela que serve de Igreja Matriz da Vila

Igreja Matriz
Igreja Matriz
Igreja - Interior - Coro
Igreja - Interior - Coro
Igreja - Altar-Mor
Igreja - Altar-Mor
Altar-Mor
Altar-Mor

E ainda, a pouca distância, a vista para a albufeira da Caniçada

Albufeira da Caniçada
Albufeira da Caniçada
Albufeira da Caniçada
Termas do Gerês, publicado em por

 


Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Igreja de S. Simão
Vila Fresca de Azeitão, Setúbal

Aquedutos


Aqueduto
Manique do Intendente, Azambuja

Aqueduto
Arruda dos Vinhos

Aqueduto Real do Mosteiro
São Cristóvão de Lafões, São Pedro do Sul

Castelos


Arco, Torre do Relógio, Arcada
São João da Pesqueira

Castelo
Castelo de Vide

Castelo Medieval
Torres Novas

Igreja e Hospital da Misericórdia

Nossa Senhora da Lapa


O Românico na Europa e em Portugal


Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão

Capela das Almas
Viana do Castelo

Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Outras Devoções a Nossa Senhora


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Capela Nossa Senhora do Viso
Vale de Sancha, Mirandela

Capela da Senhora da Cabeça
Pereiros, São João da Pesqueira

Capela da Senhora do Aumento
Souto Fiscal, Monção

Palácios

Pontes Romanas


Ponte Romana
Idanha-a-Velha, Idanha-a-Nova

Ponte Romana
Vide, Seia

Ponte Romana
Aldeia da Ponte, Sabugal

Ponte Romana
Vermiosa, Figueira de Castelo Rodrigo

Século XVI


Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão