Nossa Senhora das Dores

Nossa Senhora das Dores, também é denominada de Nossa Senhora da Piedade ou Nossa Senhora da Soledade, entre outras designações. Representa uma devoção a Maria, Mãe de Jesus, nas suas sete dores, "A profecia de Simeão sobre Jesus", "A fuga da Sagrada Família para o Egito", "O desaparecimento do Menino Jesus durante três dias", "O encontro de Maria e Jesus a caminho do Calvário", "Maria observando o sofrimento e morte de Jesus na Cruz", "Maria recebe o corpo do filho tirado da Cruz", "Maria observa o corpo do filho a ser depositado no Santo Sepulcro".

  • Datada do século XIII, foi construída num local onde se encontrava uma mesquita. De Padroado Real, seria doado por D. Dinis à Ordem de Avis em 1303.
  • Igreja de Nossa Senhora da Piedade, Matriz de Corgas
  • Anterior ao século XVIII, a igreja foi reconstruída e ampliada em 1762 após a destruição causada pelo terramoto de 1755.
  • Igreja Matriz de Valença, também conhecida como Nossa Senhora das Dores, é um templo românico do século XIII, tendo perdido a traça original devido ao restauro.
  • Igreja Matriz de Porto Santo, dedicada a Nossa Senhora da Piedade, um dos principais elementos de Porto Santo, começou a ser edificada entre os anos de 1430 e 1446.
  • A construção desta igreja iniciou em 1740 para substituir uma ermida, dedicada a Nossa Senhora da Piedade, que se encontrava bastante danificada.
  • Quinta das Cruzes é uma das quintas mais afamadas na cidade do Funchal, pois está ligada às famílias dos primeiros capitães donatários, dos finais do século XV e início do século XVI.
  • Este lugar transformou-se num santuário e num verdadeiro palco de peregrinações e romarias, a partir do séc. XVI, quando foi edificada a capela.