Em redor e dentro da própria aldeia há uma série de fontes, umas mais antigas do que outras. As fontes acompanharam a evolução havida no abastecimento da água às populações.

As mais antigas são as de chafurdo, uma ainda está em perfeito estado de conservação, a outra está muito danificada e que consistiam num poço em cujo interior se contruia uma escadaria na parede lateral para, à medida que a água descia, se pudesse ter acesso. Na parte superior eram cobertos com uma abóboda.

Com o aprecimento dos tubos de lusalite, de ferro e depois de plástico apareceram os fontenários feitos de pedras de granito e em número de seis que levam a água de duas minas a toda a aldeia.

Presentemente a água chega às casas das pessoas vinda da barragem municipal, mas as fontes lá continuam a perpetuar o local de encontro de gerações e gerações e ainda hoje congregam as pessoas ao seu redor.

Por: Virgílio Dias Moreira - Cimadas Cimeras
Coordenadas GPS: N 39 45.161' W 007 58.564'  (39.75268, -7.97607)

Temas / Tags

Cimadas Cimeiras, publicado em por