A construção deste templo pode pertencer ao final da época românica, correspondendo ao período entre o final do século XII e inícios do XIII, quando D. Afonso Henriques o doou à Sé de Tuy.

Origem

Igreja de Santa Marinha
Fachada frontal

A atual Igreja de Santa Marinha, após as duas grandes campanhas de obras que sofreu, em nada ou quase nada corresponde ao templo que remonta a um período que antecede a nacionalidade. Este facto vem provocar opiniões diversas quanto à sua verdadeira origem cronológica.

Com efeito, segundo elementos arquitetónicos o templo pertence ao final da época românica, correspondendo ao período entre o final do século XII e inícios do XIII. Foi quando D. Afonso Henriques o doou à Sé de Tuy, não se sabendo contudo se o templo foi edificado ou se teria sido uma reedificação de um outro anterior.

Uma outra versão indica que a cornija, ornamentada por uma sucessão de bolas ou meias esferas, condiz com outros templos existentes na região norte da Baixa Idade Média, indicando pertencer ao pré-românico.

Obras de Remodelação

Igreja de Santa Marinha
Lado sul
Igreja de Santa Marinha
Sacristia
Igreja de Santa Marinha
Lado norte

É no século XVI que surge a primeira campanha de obras que vai mudar totalmente a feição da igreja, em que o templo sofreu quase uma remodelação por completo, incluindo a possibilidade de o portal principal ter sofrido a reforma.

A segunda grande campanha ocorre no século XVIII, em que só a planimetria do templo se mantém, com a nave e capela-mor. Tudo o resto foi amplamente reformulado, com a janela que encima o portal principal a ser adicionada uma moldura, o campanário axial a ser substituído por uma torre sineira e, no seu interior, com o teto de madeira a ser substituído por uma abóbada abatida, um coro-alto, altares dourados e outros.

Descrição

Igreja de Santa Marinha
Igreja e acesso

De planta longitudinal, é formada por uma nave e capela-mor quadrangular. A fachada é rasgada por um portal principal em arco de volta perfeita e encimada por uma janela retangular na vertical e em tímpano, possuindo uma moldura na qual assenta a cruz, e ladeada por dois pináculos piramidais.

Ao lado esquerdo desta, a torre sineira quadrangular é composta por arco de volta perfeita com o respetivo sino em cada um dos quatro lados, encimado por um relógio na fachada principal. À direita, a sacristia está anexada à capela-mor.

Classificação

A Igreja de Santa Marinha de Arcozelo está classificada como Imóvel de Interesse Público.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 47.503' W 008 35.548'  (41.79172, -8.59247)

Referências

Temas / Tags

Arcozelo, publicado em por