Ponte Rainha D. Amélia
Ponte Rainha D. Amélia
Acesso à ponte no lado do Cartaxo

Existia neste local uma ponte provisória construída com materiais retirados de uma antiga ponte da Linha do Norte sobre o Rio Vouga.

O projeto desta nova ponte foi iniciado em 1901 pelo engenheiro António de Vasconcellos Porto, sendo iniciada a construção em 1902 ficando a ponte a uma altitude de 10 metros, calculada com base nas cheias do Rio Tejo já registadas. Esta ponte foi inaugurada em 14 de janeiro de 1904 com a presença do rei D. Carlos, bem como a sua ligação à Linha do Norte em Setil e à Linha do Alentejo em Vendas Novas. Era a única travessia ferroviária do Tejo ligando o norte de Portugal com o sul, até à adaptação da Ponte 25 de Abril, em Lisboa. Foi na inauguração considerada a ponte ferroviária mais extensa da Península Ibérica.

Ponte Rainha D. Amélia
Ponte Rainha D. Amélia
As duas pontes, ferroviária e rodoviária

Esta ponte foi substituída pela nova ponte ferroviária, construída paralela à anterior, em 1987. Em 2001 foi convertida para ponte rodoviária e pedonal, correspondendo ao desejo da população local, envolvendo no seu projeto as Câmaras Municipais de Salvaterra de Magos e do Cartaxo.

Ponte Rainha D. Amélia
As duas pontes

Passou então a haver uma ligação entre Muge, no concelho de Salvaterra, na margem sul, e Porto de Muge, no concelho do Cartaxo, na margem norte. Antes desta adaptação a ligação mais próxima pedonal ou rodoviária entre as duas margens do Tejo era a Ponte de D. Luís, em Santarém.

Por esta ponte ligar os dois concelhos, Cartaxo e Salvaterra de Magos, este artigo está duplicado no outro concelho.

Coordenadas GPS: N 39 06.196' W 008 43.820'  (39.10327, -8.73033)

Temas / Tags

Muge, publicado em por