Situado no Largo de Aljubarrota, o conjunto conventual Corpus Christi teve a sua edificação no século XIV, mais concretamente no ano de 1345.

Convento Corpus Christi
Convento Corpus Christi

A obra esteve a cargo de Dona Maria Mendes Petite, filiando o Convento no Mosteiro de São Domingos de Santarém, ficando por isso à Ordem religiosa das Dominicanas.

Contudo a sua localização em frente ao cais de Gaia, e com as constantes cheias do rio Douro, provocou-lhe uma gradual degradação das instalações, ao ponto da igreja sofrer uma nova construção de base.

Esta nova construção, já com as Dominicanas, realizou-se na segunda metade do século XVII, sendo que o Convento também sofreu profundas obras. O arquiteto responsável foi o Padre Pantaleão da Rocha de Magalhães, responsável na altura também por várias obras na cidade do Porto.

A planta da nova igreja é centralizada octogonal, com a capela-mor retangular e profunda, com dois coros sobrepostos do lado oposto, seguindo o modelo do templo lisboeta do Convento do Bom Sucesso de Belém. Esta linha de planta centralizada foi retomada numa época em que quase estava em abandono desde a primeira metade do século XV, e viria a conhecer o auge precisamente a partir de 1640. As obras terminaram em finais do século XVII.

Classificação

A classificação é recente, desde 2012 como Imóvel de Interesse Público

Localização

Coordenadas GPS: N 41 08.196' W 008 37.052'  (41.13660, -8.61753)

Temas / Tags

Santa Marinha, publicado em por