Na freguesia de Vilela encontra-se o conjunto conventual da Igreja e Mosteiro, também conhecido por Santo Estêvão, em que o conjunto teve no mosteiro a sua fundação. A fundação remonta ao período anterior à Nacionalidade, desconhecendo-se a data real mas com a possibilidade de ter ocorrido no ano 1000, no entanto apenas em 1030 existem referências documentais a este mosteiro.

História

Mosteiro e Igreja de Santo Estêvão

A verdade é que o Conde D. Henrique teria doado esta região a D. Paio Guterres, fundador do mosteiro, desconhecendo-se a verdadeira ordem religiosa que inicialmente habitara o edifício conventual, acreditando-se na Beneditina, numa época de dúplice. No entanto, depois foi um mosteiro dos Cónegos Regrantes, unidos à Congregação de Santa Cruz de Coimbra desde o final de 1595, sendo que em 1612 a dependência conventual tivesse ficado sob o comando do Convento da Serra de Pilar.

Quanto à Igreja, de origem românica, apenas sobrevivem alguns fragmentos. A existente é de um período mais tardio, sendo uma reconstrução de 1783, existindo na parte conventual construções do mesmo período. Com a extinção das Ordens Religiosas, a igreja transforma-se na Paroquial de Vilela.

Descrição

Igreja de Santo Estêvão
Igreja de Santo Estêvão

A igreja desenvolve-se paralelamente ao corpo conventual. A sua linha é inspirada na arquitetura maneirista do Mosteiro de Moreira da Maia, havendo também elementos do barroco, com a semelhança da fachada.

Formada por três panos, com o pano central a ser delimitados dos laterais por pilastras. O pano central é rasgado por um portal de verga reta coroado por volutas invertidas e uma janela para iluminação do coro, encimado por um nicho do Santo Agostinho. Finaliza com um frontão triangular com cruz no vértice e um óculo circular no tímpano.

Mosteiro

Mosteiro de Santo Estêvão
Mosteiro de Santo Estêvão
Mosteiro de Santo Estêvão
Mosteiro de Santo Estêvão
Mosteiro de Santo Estêvão

Quanto ao Mosteiro, a ala perpendicular à torre, corresponde à ala mais antiga, apresentando um portal profundamente decorado, rococó, relativizando-se a uma época posterior ao restante edifício. Na parte paralela ao templo destaca-se o corpo central com o seu portal de moldura curva sobrepujado de um frontão igualmente curvo interrompido.

Classificação

O conjunto conventual muito recentemente, em 2013, foi classificado como Imóvel de Interesse Público

Localização

Coordenadas GPS: N 41 14.091' W 008 23.310'  (41.23485, -8.38850)

Referências

Temas / Tags

Vilela, publicado em por