Chafariz de Azenhas do Mar

À entrada de Azenhas do Mar vindo da Praia das Maçãs encontramos uma fonte com a data de inauguração em 1894, da C.M.C. (Câmara Municipal de Cintra, segundo a grafia desse tempo).

Tendo nesse tempo este local a designação de Vila Chã, ou Vila de Chã, este chafariz ficou com essa designação após a sua construção iniciada em 1893 por ordem da Câmara Municipal e patrocínio de Luis Colares.

Não havendo nesse século água canalizada, este chafariz seria um enorme melhoramento para a população. Este chafariz foi remodelado em 1928, conforme também se pode ver numa das placas ali apostas.

Chafariz de Azenhas do Mar

É composto por um tanque de pedra e uma bica de mármore, encontrando-se revestido por azulejos amarelos e azuis sobre fundo branco com motivos vegetalistas, com a inscrição de "1928 Azenhas do Mar" no espaldar principal e "C.M.C. Renovação Arc. Prof. Paula Campos. Pintor de Azulejos Mário Reis." num painel lateral e por cima "C.M.C. 1894", indicando respetivamente as datas de restauração e de construção.

Segundo conta a tradição, a linha de comboio de ligava Sintra a Azenhas do Mar, passando por Praia das Maçãs, onde termina na atualidade, seria terminada quando este chafariz, denominado de Arcão, deitasse vinho em vez de água. De facto, quando esse troço final foi inaugurado, Alberto May Totta mandou colocar barris de vinho canalizados até ao chafariz de modo a que este começou de facto a deitar vinho em vez de água. Conta ainda a história que um Sr. Jacinto bebeu, naquele dia, 28 canecos de vinho de que resultou, é claro, uma enorme bebedeira.

Coordenadas GPS: N 38 50.247' W 009 27.826'  (38.83745, -9.46377)

Temas / Tags

Azenhas do Mar, publicado em por