O Castelo de São Jorge, situado na colina mais alta do centro histórico de Lisboa, deve o seu nome à devoção a São Jorge, santo padroeiro dos cavaleiros e das cruzadas.

Origem do Castelo

Castelo de S. Jorge

Crê-se que neste local existia algum sistema defensivo na época anterior à romana. Registos do século VIII referem a existência de uma fortificação com as suas muralhas que defendiam a alcáçova.

A cerca moura foi construída no período tardo-romano, e reconstruída e ampliada no período árabe.

Conquista Cristã

Foi conquistada pelo rei espanhol Afonso II das Astúrias em 796. Voltando ao poderio árabe, foi de novo conquistado no reinado de Ordonho III de Leão. Em 1094 estava de novo sob o poder árabe.

D. Afonso Henriques, após a conquista de Santarém, e com auxílio de forças de outros países, conquistaram o castelo de Lisboa em 1147 após um cerco de três meses. Como gratidão foi então o castelo dedicado a São Jorge.

Abandono do Castelo

Com a saída do Paço Real para o Paço da Ribeira, o castelo passou a ser, no século XVI, um quartel militar e depois utilizado como prisão. O terramoto de 1755 ditou o declínio e a degradação do castelo.

Recuperação

Na década de 1940 foram efetuadas grandes obras de reconstrução do castelo dado o seu avançado estado de ruína, e depois em 1990. Assim, o eatdo atual corresponde às reconstruções e não ao aspeto original.

Do castelo obtem-se a melhor vista sobre Lisboa e o estuário do Rio Tejo bem como da outra margem.

Classificação

Está classificado como Monumento Nacional por Decreto de 16 de junho de 1910.

Localização

Coordenadas GPS: N 38 42.830' W 009 07.988'  (38.71383, -9.13313)

Referências

Temas / Tags

Santa Maria Maior, publicado em por