Palacete de José Maria Moreira Marques

Este edifício centenário, que se encontra entalado pelas novas construções, marca a sua diferença e marca a presença de uma época de pessoas abastadas ou negociantes feitos no Brasil. Situado na esquina da Av. Fontes Pereira de Melo com a Rua Andrade Corvo, foi mandado edificar por José Maria Marques em 1911, depois de ter consentimento da Câmara para a construção no local referido.

Um arquiteto de renome de então chamado de Manuel Joaquim Norte Júnior torna este palacete em alvo de prémios, pela sua inserção decorativa exuberante, que teve uma sala de ginástica na cave, casa para capoeira e casa de tanques.

De planta quadrada, desenvolve-se em quatro pisos, incluindo cave e mansarda. A fachada apresenta-se num gosto eclético que se desenvolve pelo corpo lateral, rasgado por numerosas janelas. A fachada principal apresenta-se com duas grandes varandas no primeiro piso com guarda de ferro e alpendre de arco de volta perfeita decorado com aduelas e motivos concheados, assentes em colunas com capitéis de volutas e florões. A varanda do piso superior é aberta e com guarda de ferro.

Ao centro desta fachada abre-se o portal principal, uma elegante estrutura de ferro e vidro com moldura ladeada por colunas coríntias e rematada por frontão triangular interrompido, encimada por um óculo com aduelas e motivos vegetalistas enquadrando a estrutura de ferro e vidro com as iniciais do proprietário.

Atualmente o inquilino é o Metropolitano de Lisboa, que tem o espaço alugado à Câmara de Lisboa, sendo este o proprietário do imóvel desde 1950.

Está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 38 43.800' W 009 08.820'  (38.73000, -9.14700)

Temas / Tags

Arroios, publicado em por