Igreja de São Pedro
Este templo fazia parte do Convento dos Agostinhos Descalços, havendo a possibilidade de pertencer ao início da segunda metade do século XVII, sendo por isso do estilo barroco.
Igreja de São Pedro
Igreja de São Pedro
Igreja de São Pedro

A fazer parte do património, neste caso religioso, e da vida quotidiana de Porto de Mós, a Igreja de São Pedro passa quase despercebida no seu cadastro histórico.

A existência deste templo deve-se ao Convento dos Agostinhos Descalços, uma vez que a igreja fazia parte do conjunto conventual, entre os anos de 1676 e 1834. Segundo o sistema dos conjuntos conventuais em que o templo religioso é edificado em segundo plano, na Igreja de São Pedro há a possibilidade de pertencer ao início da segunda metade do século XVII, sendo por isso do estilo barroco.

Descrição

A igreja apresenta-se numa planta em cruz latina, sendo adossada a esta, no lado direito, a torre sineira quadrada com os respetivos quatro sinos, e a rematar uma cobertura em bolbosa ladeada por quatro pináculos.

A fachada principal é formada por dois corpos em que o inferior é constituído por três portas encimadas por três janelas. O portal principal é em moldura reta encimada por um frontão triangular e ladeado por outras duas portas, em arco de volta perfeita. A separar das janelas que encimam, todas em moldura reta, um friso que dá continuidade à torre sineira.

Remata um frontão curvilíneo, sendo igualmente ladeado por dois pináculos em vasos, em que ao centro possui um nicho com a imagem do padroeiro São Pedro. No remate deste, está a cruz latina.

Igreja de São Pedro
Igreja de São Pedro
Igreja de São Pedro

Nas traseiras deste templo religioso pode-se observar uma pequena parede em pedra restaurada, dando-nos a indicação de que pertenceu ao claustro do convento.

Veja outros pontos de interesse
nesta localidade Porto de Mós
ou neste concelho Porto de Mós
Outras localidades deste concelho Porto de Mós

Localização

Coordenadas GPS: N 39 35.995' W 008 49.194'  (39.59992, -8.81990)

Temas / Tags

Porto de Mós, publicado em por