Dedicada a Nossa Senhora da Assunção, esta igreja paroquial de Pedrogão Grande é um templo edificado no século XII com obras de recuperação no século XVI e no século XVIII.

História

Igreja Matriz
Fachada principal
Igreja Matriz
Lado sul
Igreja Matriz
Lado norte

Dedicada a Nossa Senhora da Assunção, esta igreja, que também é paroquial de Pedrogão Grande, é um templo que caminha com a nacionalidade.

Edificada no século XII, veio a sofrer uma campanha de obras realizadas na centúria quinhentista devido ao seu estado de degradação, custeadas pela população. Sob a orientação do arquiteto Jorge Brás, à Sé de Coimbra, que na altura estava anexada ao Cabido desta instituição religiosa, coube-lhe assegurar as despesas com a edificação da capela-mor.

As obras continuariam e em 1553, por iniciativa da Câmara, procede-se à construção da maciça torre de três corpos, uma tipologia muito utilizada na arquitetura manuelina. Esta, em 1736 e devido ao seu estado de degradação, viria a ser reparada, e os sinos acabaram por ser refundidos por ordem de D. João V.

Descrição

De planta longitudinal destaca-se neste edifício a robusta torre de três pisos na fachada principal com o restante templo a ser formada por três naves.

A fachada é rasgada pelo portal principal em arco de volta perfeita em cantaria decorada com botões e rosetas. O acesso ao interior é feito através da torre em que neste piso térreo é formada por três arcos de volta perfeita, seguindo-se o intermédio que tem como único rasgo um óculo que serve para iluminar o coro.

O terceiro e último piso é formado por aberturas em arcos de volta perfeita correspondente aos sinos, sendo na frontaria constituído por dois arcos e nas laterais por um em cada.

Interior

Igreja Matriz
Interior - Capela-mor
Igreja Matriz
Interior - Coro
Igreja Matriz - nave lateral esquerda
Nave lateral esquerda
Igreja Matriz - nave lateral direita
Nave lateral direita

O interior é formado por três naves com quatro tramos ligados por arcos de volta perfeita assentes em colunas de capitéis jónicos, seguindo o modelo das igrejas mendicante da Idade Média. A cobertura é de madeira.

Na nave direita existe um altar embutido na parede, com a nave oposta a corresponder a uma capela lateral e dois altares colaterais à entrada da capela-mor. Destaca-se o da Epístola onde se encontra a imagem do Espírito Santo, em pedra policromada, datada do séc. XVI.

Capela-mor

Igreja Matriz - capela-mor
Altar-mor
Igreja Matriz - capela-mor
Tribuna

A capela-mor é forrada com azulejos padrão policromados seiscentistas e com uma cobertura em abóbada polinervada, com as nervuras pintadas, que assenta em quatro estribos ornamentados.

No altar-mor existe um retábulo em talha pintado de branco e dourado com um nicho central e quatro laterais do século XVIII, tendo sido substituído por um anterior da autoria de João Ruão. Este artista foi o criador das imagens da Nossa Senhora da Assunção e dos Evangelistas, tendo pertencido ao anterior retábulo.

Igreja Matriz - capela lateral esquerda
Capela lateral
Nave esquerda
Igreja Matriz
Pintura a óleo
Nave esquerda
Igreja Matriz - retábulo nave direita
Retábulo na
nave direita
Igreja Matriz - campas
Campas à entrada
da Capela-mor

Classificação

A Igreja de Nossa Senhora da Assunção entrou na classificação de Monumento Nacional desde o ano de 1922.

Localização

A igreja situa-se no centro da vila, num largo na Rua Doutor José Jacinto Nunes.

Coordenadas GPS: N 39 55.005' W 008 08.730'  (39.91675, -8.14550)

Temas / Tags

Pedrógão Grande, publicado em por