A cinco quilómetros a sul de Nazaré, a Igreja de São Gião é a verdadeira jóia que Portugal possui devido ao seu testemunho arquitetónico atendendo à sua extrema antiguidade.

Origem

Igreja de São Gião

A cinco quilómetros a sul de Nazaré, a Igreja de São Gião é a verdadeira jóia que Portugal possui devido ao seu testemunho arquitetónico atendendo à sua extrema antiguidade.

Constitui um inestimável exemplar arquitetónico e arqueológico, transformando-o num dos mais antigos edifícios de rito cristão antigo existente em Portugal, mesmo na Península Ibérica.

Igreja de São Gião
Igreja protegida

A antiguidade é tão extrema que se perde na atribuição da sua verdadeira cronologia.

Leva-nos a uma primeira versão de que remonta à época visigótica, pertencente ao século VII, e uma segunda versão, considerada a mais consensual, que pertence à época asturiana referente ao século X.

Descrição e estado

Igreja de São Gião - interiorIgreja de São Gião - interiorIgreja de São Gião - interior
Interior da igreja, seguro por andaimes

Localizado a quinhentos metros da praia, num terreno pertencente a uma Quinta de São Gião, passa despercebido pelo seu aspeto bastante rústico.

Este templo de pequenas dimensões apresenta uma planta retangular sem janelas e uma portada que era encimada por uma tribuna em madeira. O teto também é forrado em madeira com o vigamento à vista.

Igreja de São Gião - frisosIgreja de São Gião - frisos
Frisos nas paredes da igreja

Devido à antiguidade e à sua localização, o templo está a ser supostamente seguro e protegido por andaimes e por folhas de zinco para melhor proteção e conservação desta relíquia.

Classificação

Estes foram os planos usados para manterem de pé esta relíquia que, desde 1986, está classificado como Monumento Nacional.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 33.795' W 009 05.380'  (39.56325, -9.08967)

Temas / Tags

Famalicão, publicado em por