Edifício das Termas

Com entrada pelo Largo Dª Leonor e com a sua fachada principal orientada para o parque D. Carlos I, mais se parece um cenário tirado de um filme de fantasmas ou de algum orfanato inglês dos séculos passados, mas na verdade é considerado um dos melhores edifícios da arquitetura termal.

Este edifício pertence ao conjunto termal Dª Leonor (hospital e balneário) e que foi construído para ser hospital termal.

Com o consentimento da Rainha em questão, D. Rodrigo Maria da Gama Berquó foi o arquiteto escolhido para iniciar esta construção dos pavilhões, com o seu início em 1894 com uma previsão de duração de dez anos.

Decorriam dois anos após a sua iniciação, o imprevisto surgiu quando o arquiteto Berquó morreu e com ele as obras pararam e o projeto caiu no abandono.

Desde então o edifício teve várias utilizações, começando por albergar o exército em 1918, seguido de cinema. Passou por sede de várias instituições culturais e empresariais, um espaço para exposições, liceu e finalmente biblioteca. Está agora entregue ao destino, possivelmente para um museu da cerâmica ou até mesmo para um hotel.

Este majestoso edifício não podia passar despercebido, mesmo pertencendo ao conjunto termal e neste momento estar abandonado.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 24.166' W 009 07.949'  (39.40277, -9.13248)

Temas / Tags

Caldas da Rainha, publicado em por