Situada no lugar de Alcanadas, foi iniciada esta segunda construção da capela para substituir outra que ali existiu a partir de 1225, no tempo uma Ermida com invocação de Santo Hilário, orago que a liga às colheitas.

História

Capela de São Mateus
Fachada sul

Uma capela vitimizada com campanhas de obras, desde a primeira, tendo esta desaparecido e sido substituída por outra em 1567, com mudança de orago para São Mateus, e que persiste até agora.

Segue-se o ano de 1887 em que sofreu uma ampliação, e mais tarde viria a suceder o mesmo em 1948. Continuou a sofrer obras de restauro até que, em 1975, fechou portas para o culto, acabando como muitos destes edifícios, ao abandono.

Foram vinte e dois anos que a dita capela esteve naquele estado, até ser recuperada entre 1997 e 2000, recuperando igualmente para o culto religioso e para eventos culturais. A sua manutenção está atualmente a cargo da Confraria de São Mateus, fundada no ano em que decorreu a edificação do templo do século XVI.

Descrição

Capela de São Mateus
Fachada leste
Capela de São Mateus
Fachada oeste

O templo apresenta uma planta retangular, formada por nave, capela-mor e sacristia, com a fachada principal orientada a sul.

Simples, com remate em empena triangular terminada com uma cruz latina, possui à direita uma sineira em arco de volta completa alteada e rematada igualmente por uma cruz.

Tem como rasgos o portal principal com uma moldura reta que é ladeada por duas janelas gradeadas de moldura retangular. É encimada por uma outra janela igualmente de moldura reta.

Na lateral nascente existe uma pequena janela de moldura reta, que possivelmente ilumina a capela-mor. Na lateral poente, duas janelas de moldura reta de dimensões diferentes, com a mais pequena a iluminar a nave e a maior a iluminar a sacristia. Ao lado desta o rasgo da porta que dá acesso à sacristia, em moldura reta.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 38.101' W 008 47.920'  (39.63502, -8.79867)

Temas / Tags

Alcanadas, publicado em por