Passeio Público / Avenida da Liberdade

 

Uma das principais avenidas de Lisboa e atualmente a mais movimentada, tanto a nível pedestre como automóvel, a Avenida da Liberdade liga a Praça dos Restauradores ao Marquês de Pombal.

Índice

O Passeio Público

Em 1764 era uma avenida ajardinada e arborizada denominada de Passeio Público, sendo o seu limite norte também o limite da cidade de Lisboa. Era uma zona nobre e elegante, local de passeio de todos principalmente dos mais nobres e importantes. No século seguinte foi muito modificado e arranjado, ao estilo romântico.

Modificação para a Avenida da Liberdade

No final do século XIX foi então transformada na Avenida da Liberdade que vemos hoje e aberta ao trânsito. Com cerca de 90 metros de largura e 1130 de comprimento, tem quatro zonas de rodagem para veículos automóveis, sendo uma para cada ao centro com 2 ou 3 faixas e uma em cada lado da avenida.

A abertura da Avenida ao trânsito para norte representou o início da expansão da cidade para norte. Representou também a sua transformação numa zona de referência para as classes abastadas que logo começaram a fixar na Avenida as suas residências.

Descrição da Avenida da Liberdade

Entre as zonas de rodagem tem zonas de passeio muito largas, em calçada portuguesa, muito arborizada, com bares, esplanadas, estátuas, monumentos, fontes e pequenos lagos. Ladeiam-na edifícios clássicos, formando a zona nobre de Lisboa, com habitação, escritórios, comércio e hotéis.

Ali se situam os mais caros e melhores hotéis de luxo, cinemas e teatros, cafés, lojas de moda.

É a maior e melhor avenida da Capital em área pedonal arborizada. Ali se realizam frequentemente manifestações, festejos, como por exemplo a típica Noite de S. João, padroeiro de Lisboa, com os desfiles dos representantes dos Bairros Lisboetas.

Ao longo da Avenida existem diversas estátuas de escritores portugueses a par com os edifícios mais ricos e mais caros, entretanto muitos deles transformados em hotéis ou locais de comércio e de escritórios. É considerada a 35ª avenida mais cara do mundo.

Monumentos

Ao longo da Avenida da Liberdade existem diversos monumentos e estátuas de escritores portugueses, entre outras:

  • Alexandre Herculano, escritor português, de Salvador Barata Feyo, de 1950.
  • Almeida Garrett, escritor português.
  • António Feliciano de Castilho, escritor português, de Leopoldo de Almeida, de 1950.
  • Joaquim de Oliveira Martins, historiador português, de Leopoldo de Almeida, de 1952.
  • José Rosa Araújo, de Costa Motta, de 1936. Foi presente da Câmara Muncipal de Lisboa e durante o seu mandato iniciou-se a construção da Avenida da Liberdade.
  • Manuel Pinheiro Chagas, escritor e político português, de Costa Motta, de 1908.
  • Monumento aos Mortos da Grande Guerra, de Maximiano Alves e dos arquitetos Guilherme Rebelo de Andrade e Carlos Rebello de Andrade, de 1931.
  • Simón Bolívar, político venezuelano, de Arturo R. Aguilero. Esta estátua foi oferecida pela comunidade portuguesa na Venezuela em 1978.

Classificação

Em 18 de junho de 2013 a Avenida da Liberdade foi classificada como um Conjunto de Interesse Público.

Localização

A Avenida da Liberdade situa-se entre a Praça dos Restauradores e a Praça do Marquês de Pombal, numa extensão de 1130 metros.

Coordenadas GPS:
- DD.DDDDDº:     38.71660º  -9.14247º
- DDº MM.MMM':  N 38º 42.996'  W 009º 08.548'
- DDº MM' SS":    N 38º 42' 59.76"  W 009º 8' 32.88"

Referências

  1. Direção-Geral do Património Cultural. «Avenida da Liberdade»
  2. Wikipedia. «Avenida da Liberdade»

Temas / Tags




Santo António, , por:



Artigos Relacionados