Igreja da Misericórdia de Esposende

Igreja da Misericórdia de Esposende

 

A Igreja da Misericórdia não tem uma data concreta, sabendo-se que a sua edificação terá ocorrido no tempo de D. Henrique, pertencendo ao século XVI.

Construção da Igreja

Tal como os Paços do Concelho, a Igreja da Misericórdia de Esposende está situada na pequena Praça do Município, com a capela mor acoplada ao edifício da Câmara Municipal. A fachada principal está voltada a sul, ao contrário da maioria das igrejas antigas que habitualmente se encontram viradas a oeste.

A Igreja da Misericórdia não tem uma data concreta, sabendo-se que a sua edificação terá ocorrido no tempo do Cardeal D. Henrique, no século XVI.

Igreja Misericórdia e Capela dos Mareantes
Fachada Frontal
Igreja da Misericórdia - lateral
Lateral

A Misericordia de Esposende foi confirmada e recebeu privilégios no reinado de D. Filipe I (Filipe II de Espanha), no final do mesmo século. Talvez se deva este facto à elevação a vila e concelho em 1572 uma vez que, conforme se verifica atualmente pelos testemunhos históricos, a criação de novas misericórdias estava relacionada com a criação de concelho.

Visite também...
Igreja da Misericórdia
Miranda do Douro

De acordo com o princípio básico da criação das Misericórdias, também esta se dedicava à assistência aos mais pobres e doentes. Esta não tinha um hospital próprio mas provavelmente dispunha de outro hospital a partir de 1600, embora se desconheça a sua localização.

A igreja e a respetiva Casa de Despacho, local onde se realizavam as reuniões dos irmãos, dirigidas pelo provedor, e se deliberava sobre os vários assuntos relativos à instituição, deve ter sido construída entre o final do século XVI e início do seguinte. A sua construção seguiu o estilo maneirista, embora haja sinais de campanhas no final do século XVII e no século XVIII.

A planta é longitudinal de nave única com capela-mor. No lado do Evangelho, a Capela dos Mareantes inscreve-se no interior da casa do Despacho.

Fachada frontal e lateral

Fachada Frontal da Igreja Misericórdia
Fachada Frontal
Fachada Lateral da Igreja Misericórdia
Fachada Lateral

A fachada em frontão contracurvado, que mostra um gosto pelo ecletismo, é definida por pilastras nos cunhais rematadas por pináculos sobre esferas. Este ecletismo está patente nos diversos elementos que decoram o frontão, nas molduras, a janela oval, os denteados e outras decorações das janelas e portas, motivos vegetalistas, aletas, pináculos e coruchéus.

Visite também...
Capela de Nossa Senhora da Saúde
Esposende

Uma abertura ao centro define o portal em arco abatido com colunelos laterais e cornija saliente. Este é prolongada por uma cartela, enquadrada por volutas, e que termina na rosácea, janela oval que ilumina o interior, que por sua vez é sobrepujada pelas armas reais. Estas fazem parte do tímpano do frontão contracurvado terminado com uma cruz.

O estilo de construção do tímpano aponta para uma data posterior, possivelmente no século XVIII.

Na fachada lateral, a nascente e virada para o largo da Câmara Municipal, o portal é idêntico ao principal, finalizando com um nicho de volta perfeita rematado por frontão triangular.

O frontão do portal e o nicho são ladeados por duas janelas em moldura retangular encimadas por frontão contracurvado.

Interior

Igreja da Misericórdia - Altar-mor
Interior - Altar-Mor
Igreja da Misericórdia - Coro
Interior - Coro

O interior é sóbrio, formado pela nave, um coro-alto, a capela-mor, dois altares laterais e a Capela dos Mareantes, todos de arco de volta perfeita.

Visite também...
Igreja da Misericórdia de Pernes
Pernes

A nave é revestida por azulejos de padrão seiscentista até pouco mais de um metro de altura. Destaca-se a Capela dos Mareantes e ao lado o púlpito.

Nos lados do arco triunfal estão os dois altares em arco de volta perfeita com impostas salientes, de Nossa Senhora das Dores e do Senhor dos Passos.

Nas paredes da igreja vemos imagens de S. Cristóvão, S. Tiago Peregrino e ainda da Senhora da Piedade.

Capela-mor

Capela-mor da Igreja Misericórdia
Capela-mor

A capela-mor separa-se da nave também por um arco de volta perfeita.

Apresenta um retábulo de talha em estilo nacional com alterações neoclássicas e uma tela central representando Nossa Senhora da Misericórdia, do início do século XVII. Uma pequena Pietà no nicho da capela-mor pode ser da mesma data. O teto também está forrado de caixotões.

Embora esbatidos, há restos na capela-mor de pintura com motivos vegetalistas, possivelmente do século XVIII, com outros motivos semelhantes na cornija.

Capela dos Mareantes

Capela dos Mareantes - painéis
Lateral esquerda
Igreja da Misericórdia - Capela dos Mareantes
Capela
Igreja da Misericórdia - Capela dos Mareantes
Altar
Capela dos Mareantes - teto
Teto
Capela dos Mareantes - painéis
Lateral direita

A Capela do Senhor dos Mareantes, tem abertura para o lado esquerdo da nave. A sua origem está ligada à doação de uma imagem de Cristo, nos finais do século XVI, é a de maior evidência e destaque na igreja, pelos seus elementos de talha branca e dourada. Todo o revestimento da capela é feito em talha dourada em estilo maneirista. O arco em talha branca e dourada mostra motivos do grotesco e termina com uma sanefa de talha polícroma.

Visite também...
Igreja do Convento de Santo António
Figueira da Foz

Os azulejos seiscentistas em losangos forram a parte inferior das paredes da capela, sendo sobreposto no segundo registo por molduras com pinturas relativas à Paixão de Cristo, separadas e enquadradas por elementos também em talha branca e dourada.

O terceiro registo, que corresponde ao teto, é formado por imagens em relevo em talha policromada representando o doze Profetas Messiânicos do Antigo Testamento, em caixotões. Assim, da arco para o fundo da capela, temos Oseias, Joel, Amós e Micheas ou Miqueias, Isaías, Nahum, Jeremias, Ezequiel, Daniel, Ageu, Zacarias e Malaquias.

Na parede testeira, também em talha dourada como toda a capela, um arco de volta perfeita enquadra Jesus Crucificado, a Virgem "Mater Dolorosa" e São João Evangelista, respetivamente à sua direita e esquerda, sobre o altar em forma de sepulcro. A imagem de Jesus, sobre um painel de madeira, é rodeada por uma mandorla de raios esculpidos e cercada por cabeças de anjos. Na parte inferior, por cima do altar, vemos uma paisagem que representa Jerusalém.

Visite também...
Café de Santa Cruz
Coimbra

Nos nichos que ladeiam este conjunto estão representados os quatro grandes sacerdotes da antiga lei, o rei David, Aarão (irmão de Moisés), Moisés e Melquisedeque.

A ladear o altar existem dois nichos, um de cada lado, sobrepostos com uma pintura a óleo em cada, representando passos da vida de Cristo.

No lado da Epístola, o lado norte, vemos o encontro de Jesus com a pecadora Samaritana junto do poço de Jacob no retábulo de madeira policromado no nicho. Por cima deste uma pintura a óleo representa a Agonia no Horto e ao lado a Flagelação e a Prisão.

No lado do Evangelho vemos o encontro de Cristo com Zaqueu no retábulo policromado no nicho. Ao lado e por cima os painéis mostram a Coroação de Espinhos, o “Ecce Homo” apresentado por Pilatos e uma das quedas a caminho do Calvário.

Classificação

A Igreja com todo o recheio está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 21 de dezembro de 1974.

Localização

Visite também...
Igreja dos Congregados

Coordenadas GPS:
- DD.DDDDDº:     41.53102º  -8.78052º
- DDº MM.MMM':  N 41º 31.861'  W 008º 46.831'
- DDº MM' SS":    N 41º 31' 51.66"  W 008º 46' 49.86"

Referências

 

Temas / Tags




Esposende, , por:



Artigos Relacionados

Capela de Santo António
Ferreira do Zêzere