Santuário do Sameiro

 

O local do Monte do Sameiro deu o nome pelo que é mais conhecido de Santuário do Sameiro. Tem também outros nomes como Santuário de Nossa Senhora do Sameiro ou de Imaculada Conceição do Monte do Sameiro.

Índice

Origem

Santuário do Sameiro
Santuário do Sameiro

O local do Monte do Sameiro deu o nome pelo que é mais conhecido de Santuário do Sameiro. Tem também outros nomes como Santuário de Nossa Senhora do Sameiro ou de Imaculada Conceição do Monte do Sameiro. A igreja foi edificada na segunda metade do século XIX, no qual surgiram os maiores acontecimentos, acabando a finalização no decorrer do século XX.

Ao contrário da maioria dos Santuários de Portugal, que se erguem através de lendas ou histórias, este simplesmente deve-se a um padre de Braga, de seu nome Martinho António Pereira da Silva.

A ideia da construção do monumento pelo Padre Martinho teve o seu reforço e apoio de outro padre, Manuel António dos Reis. Os dois acharam por bem erigir um monumento a Imaculada Conceição, no Monte do Sameiro. Esta ideia foi realizada passado dois anos, quando em 1863 se deu a bênção da primeira pedra, sendo seis anos depois a bênção da estátua da Nossa Senhora.

Construção da Igreja

Santuário do Sameiro
Santuário do Sameiro

Com a primeira organização peregrina em 1871, depressa se concluiu que era necessária a construção de uma Igreja, para a qual se dava início no ano de 1873. Nos anos seguintes o interior do templo começava a ganhar forma com as diversas obras, tais como a capela-mor e o respetivo retábulo.

Em 1880 o templo recebe a imagem da Nossa Senhora da Conceição, com a bênção realizada em Roma pelo Papa Pio IX, tendo servido de casa, nos dois anos anteriores, a Igreja do Pópulo.

Visite também...
Basílica de Nossa Senhora da Piedade
Penafiel

A década seguinte foi de vital importância para o Santuário, que acabou por sofrer uma verdadeira transformação tanto no edifício como no espaço. Nesta década surge a intenção da construção de um novo templo, seguindo-lhe um novo projeto não só para o novo templo como também novas estruturas de acesso para o local e melhoramentos para o local.

Assim teve lugar o lançamento da primeira pedra pelo Arcebispo de Braga D. António José de Freitas Honorato, com direito a festa de inauguração dos trabalhos. Decorria o ano de 1890, mas só em 1953 eram dadas por terminadas as obras, tanto do atual Santuário do Sameiro como do respetivo espaço que o abrange.

Descrição

Santuário do Sameiro
Santuário do Sameiro

A igreja, de caraterísticas clássicas, apresenta uma planta poligonal composta por nave e corpo pentagonal, onde se insere a capela-mor coberta por uma cúpula coroada por lanternim.

A fachada, toda em granito, é formada por um pano central e ladeada por duas torres sineiras. Esta, que se orienta a poente, é formada por dois registos separados por um entablamento.

O registo inferior é composto pelo rasgo do portal em arco de volta perfeita com arquivolta de capitel coríntio e folha de acanto no fecho. É ladeado por duas colunas jónicas, com fuste estriado e decoração fitomórfica. O entablamento dispõe de três mísulas com decoração fitomórfica.

Visite também...
Igreja Matriz de Muge
Muge

O segundo registo é composto por um janelão em arco de volta perfeita, de sacada em guarda de pedra e com arquivolta de capitéis coríntios e querubim com motivo fitomórfico. Remata com um frontão triangular, inferiormente com a cornija interrompida pelo escudo da Confraria de Nossa Senhora da Conceição do Monte Sameiro, coroados por dois pares de urnas e cruz latina.

Torres Sineiras

Santuário do Sameiro
Torres Sineiras

As torres sineiras, idênticas, são desenvolvidas uniformemente e divididas em três registos, com o primeiro a ser rasgado por três óculos circulares sobrepostos, e o segundo registo a rasgar-se por duas janelas, também em arco de volta perfeita, com sacadas em guarda de pedra.

No terceiro existem dois relógios circulares encimados pelas aberturas em arco de volta perfeita que albergam os sinos. A rematar, frontões triangulares com urnas também triangulares. A cobertura é em coruchéus bolbosos.

Visite também...
Igreja Matriz de Vila Flor
Vila Flor

No novo projeto do Santuário está incluído um pequeno escadório, parque, alojamento, restauração, entre outros equipamentos.

Por motivos da Eucaristia Dominical que se estava a realizar, não foi possível obter fotos do interior.

Localização

Coordenadas GPS:
- DD.DDDDDº:     41.54158º  -8.36973º
- DDº MM.MMM':  N 41º 32.495'  W 008º 22.184'
- DDº MM' SS":    N 41º 32' 29.70"  W 008º 22' 11.04"

A Visitar

  1. Capela Senhora-a-Branca
  2. Igreja de São Vitor
  3. Santuário do Bom Jesus do Monte

Referências

  1. Sistema de Informação para o Património Arquitetónico. «Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Sameiro»

Temas / Tags




Espinho, , por:



Artigos Relacionados