Maquete da Fortaleza de Valença
Entrada Coroada
Porta do Meio

Também é conhecido, e com um nome mais apropriado e sofisticado, como a Praça Forte de Valença. É com este nome que realmente aparece nos documentos oficiais. Realmente este nome surgiu como uma pequena fortificação, nos finais do século XII e princípios do século XIII, para defesa da povoação e da travessia daquele trecho do rio Minho, uma vez que está incorporado na raia portuguesa com a Galiza.

Entretanto, mais tarde, no contexto da Guerra da Restauração da Independência Portuguesa, esta fortificação foi inteiramente reformada pela mão do francês Miguel de L`École, reconstruindo muros para abraçar o perímetro estendido da Vila, e erguidas novas estruturas abaluartadas entre os quais:

Baluarte de S. Jerónimo
Baluarte de Santa Bárbara
Baluarte de S. José
Baluarte de Santo António
Revelim da Coroada Valença
Revelim da Coroada Valença
Revelim da Coroada Valença

Coroada com três baluartes (Santa Ana, Santa Bárbara e São Jerónimo) e dois meios baluartes (São José e Santo António). Foram abertos novos fossos, sobre os quais se ergueram relevos em talude. Revelins para defesa de algunas cortinas,

E finalmente a abertura de sete novos baluartes, tais como: Carmo, Esperança, Faro, Lapa, São Francisco, São João e Socorro.

Baluarte da Lapa Valença
Baluarte de S. João Valença
Baluarte do Carmo

Já no século XIX esta fortificação continuou a ter o seu plano de relevo, começando pela Guerra Peninsular, após uma denotada resistência caiu nas mãos das tropas Napoleónicas, em que fizeram explodir a porta do Sol. Continuando com as Guerras Liberais, em que aclamou o Rei D. Miguel, tendo sido recuperado pelos Liberais.

Considerado como a mais importante fortificação do Alto Minho, tendo sido objecto de várias intervenções de conservação e restauro ao longo do século XX, as estruturas chegaram até aos dias de hoje no mais perfeito estado de conservação

Esta fortificação está na lista como Monumento Nacional.

Coordenadas GPS: N 42 01.773' W 008 38.690'  (42.02955, -8.64483)

Temas / Tags

Valença, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Fonte da Vila
Valença
(153 m NW)

Casa do Eirado
Valença
(161 m N)

Monumento Nacional


Igreja Velha de Canas de Santa Maria
Canas de Santa Maria, Tondela

Igreja de São Tiago
Estômbar, Lagoa (Concelho - Faro)

Pelourinho de Cerveira
Vila Nova de Cerveira

Teatro Nacional de D. Maria II
Santa Maria Maior, Lisboa

Muralhas

Século XII


Igreja Matriz de Atouguia da Baleia
Atouguia da Baleia, Peniche

Castelo de Pirescoxe
Pirescoxe, Loures

Mosteiro de Sandelgas
São Martinho de Árvore, Coimbra

Mosteiro de Landim
Landim, Vila Nova de Famalicão

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal

Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Cruzeiros

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Moinhos de Vento


Moinho de Vento
Maçussa, Azambuja

Moinho de Vento
Castro Verde

Moinho de Vento da Aventeira
Pelmá, Alvaiázere

Moinho de vento
Gaeiras, Óbidos

Outras Devoções a Nossa Senhora


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Capela Nossa Senhora do Viso
Vale de Sancha, Mirandela

Capela da Senhora da Cabeça
Pereiros, São João da Pesqueira

Capela da Senhora do Aumento
Souto Fiscal, Monção

Capela da Tojeirinha
Alqueidão da Serra, Porto de Mós

Palácios


Pelourinhos


Pelourinho
Castelo Bom, Almeida

Pelourinho
Castelo Mendo, Almeida

Pelourinho da Aldeia Galega
Aldeia Galega da Merceana, Alenquer

Século XIV

Século XVII

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão