A ponte sobre o rio Lima entra nos elementos que mais contribuíram para o desenvolvimento da Vila, chegando a ser o seu ex-libris.

As Duas Pontes

Para além de permitir a travessia do rio Lima permite-nos entender o quanto antiga esta localidade é, e igualmente esteve na origem do atual nome de Ponte de Lima. Esta localidade recebeu o foral da Condessa D. Teresa de Leão em 4 de março de 1125, que a denominou de Terra da Ponte.

Na confluência de vários caminhos, sendo a travessia atualmente por peões, a ponte do Lima remonta a duas épocas verdadeiramente distintas, a Romana e a Medieval.

Uma ponte, duas partes, em que inicialmente remontava ao período romano, altura em que se deu a abertura das vias militares, sendo este um dos percursos que ligava Braga a Santiago de Compostela.

Parte Romana

Ponte Romana
Ponte Romana
Ponte Romana

A ponte romana teve a sua origem provavelmente no século I, durante o governo do Imperador Augusto. Atualmente desta ponte só resta um troço da margem direita do rio Lima, precisamente até à Igreja de Santo António da Torre Velha.

É formada por dois arcos de volta perfeita e por silhares de talhe regular em que assenta o tabuleiro de pavimento horizontal com seis metros de largura e protegido por guardas.

Parte Medieval

Ponte Medieval
Ponte Medieval

Entrado no período medieval, a (re)construção da ponte deve-se ao fato do desvio do rio para sul, o que provocou o derrube da antiga ponte romana.

A cronologia desta cai no entanto na dúvida, apesar de alguns autores atribuírem ao ano de 1359, altura em que se iniciou a construção da cerca, patrocinada por D. Pedro. No entanto a inscrição do ano na torre que abrigava a ponte em nada confirma a respetiva data, levando a crer que quer a estrutura militar como a ponte possam pertencer a um período anterior.

Descrição

Ponte Medieval
Ponte Medieval
Ponte Medieval

Da incerteza da cronologia da ponte à certeza da sua monumentalidade, sem paralelo em Portugal Medieval.

É formada por dezoito arcos apontados, com início no Largo de Camões até à Igreja de Santo António. Os primeiros arcos são reforçados por talha-mares para conferir um menor peso à estrutura e um melhor escoamento em altura das cheias.

Ponte Medieval

No reinado de D. Manuel, e para reforçar a importância militar, este monarca mandou colocar ameias ao longo das guardas. Destes pode-se atualmente observar algumas existentes no início da ponte, que confronta com o Largo de Camões.

Classificação

Esta ponte do Lima está classificada, desde o ano de 1910, como Monumento Nacional.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 46.152' W 008 35.194'  (41.76920, -8.58657)

Referências

Temas / Tags

Ponte de Lima, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos


Imagem do Bom Caminho
Arcozelo, Ponte de Lima
(106 m W)

Capela do Anjo da Guarda
Arcozelo, Ponte de Lima
(120 m NW)

Igreja de Santo António da Torre Velha
Arcozelo, Ponte de Lima
(120 m W)

Pelourinho de Ponte de Lima
Ponte de Lima
(185 m SE)

Chafariz no Largo de Camões
Ponte de Lima
(207 m E)

Monumento Nacional


Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Ermida de Santa Catarina
Monsaraz, Reguengos de Monsaraz

Pelourinho de Serpins
Serpins, Lousã

Pontes Medievais


Ponte da Veiga
Torno, Lousada

Ponte Românica do Arco
Folhada, Marco de Canaveses

Ponte de Pértega
Vilar do Chão, Vieira do Minho

Ponte Centenária
Arcos de Valdevez

Ponte Românica ou Ponte do Carro
Santa Cruz do Bispo, Matosinhos

Pontes Romanas


Ponte Romana
Vila da Ponte, Montalegre

Ponte do Cunhedo
Souto de Lafões, Oliveira de Frades

Ponte Romana de Numão
Numão, Vila Nova de Foz Côa

Ponte da Lagoncinha
Lousado, Vila Nova de Famalicão

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Aqueduto das Águas Livres


Aqueduto da Venteira
Venteira, Amadora

Aqueduto do Olival do Santíssimo
Almargem do Bispo, Sintra

Aqueduto em São Domingos
São Domingos de Benfica, Lisboa

Aqueduto na Mina de Água
Mina de Água, Amadora

Estilo Manuelino

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Imóvel de Interesse Público

O Românico na Europa e em Portugal


Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão

Capela das Almas
Viana do Castelo

Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Palácios

Senhor Jesus


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Basílica da Estrela
Estrela, Lisboa

Bom Jesus das Mós
Carvalheira, Terras de Bouro

Capela Corpo de Deus
Pinhão, Oliveira de Azeméis

São Bento