Forte da Ínsua

Forte de Ínsua é o resultado dos caprichos da maravilhosa natureza-Mãe, com o engenho e arquitetura do ser humano, transformando uma pequena ilha rochosa num Forte, situada a quinhentos metros da praia de Moledo.

Por vezes o capricho do destino transforma um edifício que inicialmente foi projetado para um outro que ainda na atualidade prevalece. Tudo começou em 1392 quando uma comunidade Franciscana da Galiza, a comando do Frei Diogo Arias, ali edificou um cenóbio, sendo do mesmo período a primeira fortificação do local, com a função da proteção da barra daquele rio e dos religiosos.

Em 1471, o convento foi remodelado com a construção de novas celas e melhoramentos na capela, sofrendo novamente remodelações a mando de D. Manuel aquando da sua visita ao Convento, durante a sua peregrinação a Santiago de Compostela, permitindo assim a eficácia da artilharia da fortaleza aos ataques dos corsários franceses e ingleses.

Entre 1649 e 1652 o Forte de Ínsua, no âmbito das reformas das fortalezas costeiras do território nacional, a mando de D. João IV, sofreu a sua maior remodelação, persistindo a sua forma até hoje.

Apresenta uma planta estrelada irregular com cinco baluartes e revelim, possuindo guaritas facetadas com coberturas em calote esférica. A praça de armas está dividida em duas áreas, correspondendo uma delas aos quartéis, depósito, cozinha, entre outros, sendo a restante pertença do convento com a sua igreja longitudinal composta por nave única coberta por abóbada.

No século XVIII muitos foram os acontecimentos, como o forte e o convento voltariam a ser restaurados, reedificando a igreja, nomeadamente a abóbada, a construção de novas celas, sala do capítulo e retábulo. Durante as Invasões Francesas, este Forte foi ocupado pelos franceses e espanhóis. Continuando na senha da má fortuna, com a extinção das ordens religiosas o Forte foi abandonado por estes, ficando unicamente ocupado pelo exército. Em 1909 foi nomeado o último governador da fortaleza. O único destaque para o Forte de Ínsua é-nos ditado pela Mãe-natureza, da existência de um poço de água doce, tornando-o num dos três únicos existentes do mundo.

O Forte de Ínsua está situado numa pequena ilha rochosa, e consequentemente rodeado por água. Por vezes, na maré vazia, aquela pequena ilha liga-se à praia e consegue-se passar a pé por bancos de areia.

Esta Fortaleza está classificado como Monumento Nacional, desde 1910.

Coordenadas GPS: N 41 51.551' W 008 52.493'  (41.85918, -8.87488)

Temas / Tags

Moledo, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Praia de Moledo
Praia de Moledo
Moledo, Caminha
(1 km SE)
Estação da CP de Moledo
Estação da CP de Moledo
Moledo, Caminha
(2 km SE)
Chafariz do Terreiro
Chafariz do Terreiro
Caminha
(4 km NE)
Torre do Relógio
Torre do Relógio
Caminha
(4 km NE)
Largo do Terreiro
Largo do Terreiro
Caminha
(4 km NE)

Conventos e Mosteiros

Fortes e fortalezas

Monumento Nacional

Século XIV


Os Mais Vistos

Lapa de Santa Margarida
Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal
Igreja de S. Simão
Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Estilo Manuelino

Imóvel de Interesse Público

Rios

A ponte sobre o Tejo
A ponte sobre o Tejo
Vila Velha de Ródão
Barca D´Alva
Barca D´Alva
Escalhão, Figueira de Castelo Rodrigo
Cais fluvial da senhora da Ribeira
Cais fluvial da Senhora da Ribeira
Seixo de Ansiães, Carrazeda de Ansiães
Capela de Santa Teresinha
Capela de Santa Teresinha
Pomarão, Mértola

São Pedro


Século XV

Século XVI

Século XVIII

Torre Sineira

Antiga Igreja Matriz
Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar
Antiga Matriz de Alcoentre
Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja
Antigos Paços do Concelho
Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão