A Misericórdia de Azurara foi fundada em 20 de abril de 1566 por alvará régio, tendo autorização de D. Sebastião em 30 de julho de 1577.

Fundação e Construção da Igreja

Igreja da Misericórdia

A Misericórdia de Azurara foi fundada em 20 de abril de 1566 por alvará régio, tendo autorização de D. Sebastião em 30 de julho de 1577. A sua sede provisória foi a capela da Confraria de Nosso Senhor dos Passos que, por causa das suas pequenas dimensões, foi aumentada e completamente transformada pela irmandade.

No início do século seguinte Francisco Gonçalves Vila-Chã e sua mulher mandaram construir uma nova capela-mor, suportando as despesas. Ali na capela-mor foram depois sepultados em campa rasa. Esta capela foi reconstruída e ampliada em 1814. O mesmo casal legou à irmandade a casa para aí se fundar o Hospital da Misericórdia e dotou-lhe as rendas necessárias ao seu funcionamento.

Entre 1642 e 30 de julho de 1792 existiu aqui a Confraria dos Clérigos da Maia, Azurara, Vila do Conde e Marinhas.

Na capela lateral do Cristo Crucificado foi sepultado outro benfeitor da Misericórdia, o capitão Manuel Lopes Nauzinha, Cavaleiro da Ordem de Cristo. Este jaz em sepultura de mármore, brasonada.

Fachada e Torre

A fachada, eclética, combina vários elementos provenientes de várias fases de obras. Assim, podemos ver elementos do século XVII, como o portal principal e a estrutura vertical. No século XX esta fachada foi revestida a azulejos. A torre sineira é de edificação posterior à igreja.

A empena que termina a fachada é triangular e separada por um friso a toda a largura da igreja. Esta prolonga-se até à torre sineira, esta num nível mais baixo. A empena sobrepujada à igreja é ladeada por pináculos e termina com uma cruz. A empena relativa à torre sineira é também sobrepujada por pináculos, diferentes dos outros, a ladearem a sineira. Esta, por sua vez, é terminada em arco pleno e sobrepujada por três pináculos, um ao centro e um de cada lado.

A porta principal da igreja é em arco completo ladeada por pilastras e sobrepujada por uma trave horizontal. A torre sineira tem também uma porta na base, em arco abatido, por onde se faz a ligação ao interior da nave.

A igreja e a torre sineira são ladeadas por pilastras, sendo as da igreja e a direita da torre nos cunhais. A pilastra esquerda da torre é idêntica à direita, mas não forma o cunhal estando pelo contrário ligeiramente afastada da igreja mas ligada por um friso de azulejos. Todas as quatro pilastras são sobrepujadas por pináculos.

Estrutura

A Igreja da Misericórdia de Azurara é de planimetria longitudinal em dois volumes retangulares, sendo o da capela-mor mais pequeno do que o da igreja.

A igreja é de nave única coberta por abóbada de nervuras que foi pintada.

O interior foi muito alterado por obras que decorreram nos séculos XVIII e XIX, embora mantendo o aspeto original, do século XVI.

Altares e Talha Dourada

A igreja possui, além do altar-mor, mais dois altares colaterais ao arco triunfal e mais dois altares no lado esquerdo da igreja. Entre estes dois existe um púlpito também em talha dourada do século XIX.

É também desse século o arco triunfal que separa a nave da capela-mor, os altares colaterais e o retábulo-mor.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 20.904' W 008 44.254'  (41.34840, -8.73757)

Referências

Temas / Tags

Azurara, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Azenha no Rio Ave
Azenha no Rio Ave
Azurara, Vila do Conde
(352 m NE)
Pelourinho de Azurara
Pelourinho de Azurara
Azurara, Vila do Conde
(405 m S)
Igreja Matriz de Azurara
Igreja Matriz de Azurara
Azurara, Vila do Conde
(419 m S)
Convento de Santa Clara
Convento de Santa Clara
Vila do Conde
(515 m N)
Igreja de Santa Clara
Igreja de Santa Clara
Vila do Conde
(538 m N)

Igreja e Hospital da Misericórdia

Século XVI

Torre Sineira

Igreja Matriz de Pedregais
Igreja Matriz de Pedregais
Ribeira do Neiva, Vila Verde
Igreja Paroquial de Santa Marinha de Oriz
Igreja Paroquial de Santa Marinha de Oriz
Oriz (Santa Marinha), Vila Verde
Igreja Matriz de Macinhata do Vouga
Igreja Matriz de Macinhata do Vouga
Macinhata do Vouga, Águeda
Igreja de São Rosendo
Igreja de São Rosendo
Pitões das Júnias, Montalegre
Capela das Almas
Capela das Almas
Viana do Castelo

Os Mais Vistos

Lapa de Santa Margarida
Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal
Igreja de S. Simão
Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Conventos e Mosteiros

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares
Antiga Igreja Matriz
Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar
Capela da Senhora da Soledade
Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão
Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Monumento Nacional

Anta da Agualva
Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra
Anta da Barrosa
Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha
Anta de Santa Marta
Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Muralhas

Museus e Galerias de Exposição


Solares


Alto do Senhor da Boa Morte
Vila Franca de Xira
Antigos Paços do Concelho
Antigos Paços do Concelho
Vila de Prado, Vila Verde
Casa Senhorial em Bornes
Casa Senhorial
Bornes, Macedo de Cavaleiros

São Sebastião


Capela de Nossa Senhora da Saúde
Santa Maria Maior, Lisboa
Capela de S. Sebastião
Capela de S. Sebastião
São Julião de Palácios e Deilão, Bragança
Capela de S. Sebastião
Capela de S. Sebastião
Rabal, Bragança

Século IX

Igreja de Santa Maria da Visitação
Igreja de Santa Maria da Visitação
Castro Laboreiro, Melgaço
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Pitões das Júnias, Montalegre