Vista Geral
Vista Geral
Vista Geral
Vista Geral
Vista Geral
Vista Geral

Com três versões distintas para a fundação de Alenquer, têm na sua primeira versão como sendo fundada por muçulmanos como Alen Ker, com o significado de Vontade de Alão, tendo sido conquistada por D. Afonso Henriques. Os defensores da segunda referem a origem romana sob a denominação de Jerabrica, querendo os da terceira que seja originária dos Alanos, um povo do ano de Cristo de 418, seguindo a denominação de Alan Kerke, traduzido para o "Templo dos Alanos". Há ainda outras versões para a origem da vila e do nome.

Sendo a Vontade de Alão, Jerabrica ou até mesmo Templo dos Alanos, a vila de Alenquer desenvolveu-se e atualmente é formada por uma população de quase quarenta e cinco mil habitantes e uma atividade económica fortemente servida nos três setores.

Antes da existência da Auto-Estrada do Norte, a A1, o trânsito que se dirigia de Lisboa para o Porto seguia por uma estrada, a N1, que passava em frente da vila no outro lado da encosta onde se situa Alenquer. Essa estrada ainda existe e era, nesse tempo, muito movimentada dado ser a ligação entre as duas principais cidades do país. Dessa estrada, de noite, vê-se o casario na encosta iluminado com uma disposição semelhante a um presépio. Daí Alenquer ser também conhecida como o Presépio de Portugal.

Alenquer, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Os Mais Vistos

Bibliotecas

Imóvel de Interesse Público

Monumento Nacional


Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra

Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha

Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Museus e Galerias de Exposição


O Românico na Europa e em Portugal


Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão

Capela das Almas
Viana do Castelo

Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Outras Figuras

Século XIX

Século XVI

Século XVIII

Recentes