Igreja da Misericórdia
Igreja

Ao que tudo indica a Igreja da Misericórdia deve-se a um casal, Aires Ferreira e sua mulher Catarina de Góis, em que estes deixaram os seus bens na obrigação de rezar uma missa diária. Todavia só quatro anos depois do falecimento de Aires Ferreira, ou seja em 1595, teve lugar o início das obras da Igreja.

A igreja desenvolve-se longitudinalmente, de nave única e capela-mor, com a fachada principal orientada para sul. Possui quatro aberturas sendo duas delas as janelas de moldura reta e uma outra um varandim de guarda de ferro. Entre esta e uma das janelas rasga-se o portão de verga reta que é definido por pilastras toscanas e encimado por um frontão de lanços, em cujo tímpano se inscrevem as armas nacionais.

À semelhança das Igrejas da Ordem, o presbitério está colocado num plano mais alto em relação ao corpo, ao qual se acede por uma escadaria. A nave é constituída por um coro-alto curvilíneo assente em colunas toscanas, bem como o púlpito e o cadeiral dos mesários. Também é percorrida por um revestimento de azulejos do século XVII e capelas colaterais abertas em arcos de volta perfeita e inscritas numa estrutura maior que inclui o arco triunfal. Este termina com um frontão semicircular que enquadra a capela-mor, com um retábulo de talha dourada de estilo nacional.

Está classificada como Imóvel de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 39 03.321' W 009 00.618'  (39.05535, -9.01030)

Temas / Tags

Alenquer, publicado em por