É na freguesia de São João Batista que se encontra a parte mais antiga de Porto de Mós. Como tal, o poder central situa-se num edifício grandioso, de uma edificação recente e com a fachada principal virada para um outro majestoso monumento, o Castelo de Porto de Mós.

Origem

Paços do Concelho
Fachada frontal
Paços do Concelho
Brasão

A grandiosidade do edifício contraria muitos dos edifícios habituais dos Paços do Concelho, que se albergam em casas que em tempos pertenciam a famílias abastadas, até mesmo brasonadas. Esta é uma edificação dos finais do século XIX em que, por decisão de reunião camarária, foi acordado uma nova edificação para que pudesse albergar as instituições públicas do concelho.

Praça da República

Paços do Concelho
Largo norte
Paços do Concelho

De Praça de São Pedro, que em tempos assim se denominava, foi mudada para a atual Praça da República. De realçar esta praça, toda ela pavimentada com calçada portuguesa, que a contornar apresenta os brasões das respetivas freguesias que formam o Concelho.

Descrição

O propósito de albergar todas as instituições públicas, possibilitou no edifício uma planta retangular de um só piso térreo constituído por três panos, dois laterais e um central.

São uniformemente rasgados por quatro janelas de arco de volta perfeita com guarda de ferro, em cada lateral, e com o central rasgado pelo portal central e ladeado por duas janelas, também em arco de volta perfeita. Este é formado por um frontão triangular cortado e ladeado por pináculos de vaso, estando ao centro as armas da localidade.

A fachada traseira rege-se à semelhança da principal, e as laterais são formadas por duas janelas cada.

O nome Porto de Mós

Com um passado histórico como todo o seu concelho, a história de Porto de Mós não só começa no período pré-histórico como deve basicamente ao seu nome o desenvolvimento que se segue desde daquele período histórico.

Tudo se resume ao facto de que esta região, há cerca de cem mil anos, era banhada por leitos do rio Lena. O rio e as férteis terras do vale originaram não só a implantação da vida humana como a intensificação de circulação de pessoas e bens.

Assim nasceu Porto de Mós, com o interessante topónimo a confundir-se com um porto marítimo mas que se deve justamente ao rio Lena, o qual deu origem ao Porto.

O "Mós" é baseado no desenvolvimento das tecnologias rurais, com os moinhos de água, e que mais tarde seriam substituídos por moinhos de vento. Esta grande quantidade de moinhos atualmente transformaram-se em elementos simbólicos para a região, contribuindo para a heráldica como para o nome de Mós.

A formação de Porto de Mós entrelaça-se na história como umas das principais redes viárias e sede de Concelho, com cerca de vinte e seis mil habitantes e considerada como pertencente ao Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 36.117' W 008 49.073'  (39.60195, -8.81788)

Temas / Tags

Porto de Mós, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Igreja de São João Batista
Igreja de São João Batista
Porto de Mós
(116 m NE)
Casa Sem Nome
Casa Sem Nome
Porto de Mós
(120 m NE)
Casa dos Gorjões
Casa dos Gorjões
Porto de Mós
(130 m E)
Castelo de Porto de Mós
Castelo de Porto de Mós
Porto de Mós
(166 m N)
Ermida de Santo António
Ermida de Santo António
Porto de Mós
(208 m S)

Câmara Municipal

Século XIX

Pelourinho de Alcanede
Pelourinho de Alcanede
Alcanede, Santarém
Mercado do Bolhão
Mercado do Bolhão
Santo Ildefonso, Porto
Farol da Barra
Farol da Barra
Gafanha da Nazaré, Ílhavo

Os Mais Vistos

Lapa de Santa Margarida
Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal
Igreja de S. Simão
Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Cisternas

Cisterna
Cisterna
Castelo Rodrigo, Figueira de Castelo Rodrigo

Estilo Manuelino

Imóvel de Interesse Público

Nossa Senhora das Dores

Santo Amaro

Capela de Santo Amaro
Capela de Santo Amaro
Alvoeira, Tábua
Capela de Santo Amaro
Capela de Santo Amaro
Vilar de Mouros, Caminha

Capela de Santo Amaro
Macinhata do Vouga, Águeda
Capela de Santo Amaro
Capela de Santo Amaro
Vila de Prado, Vila Verde
Capela de Santo Amaro
Capela de Santo Amaro, em Martim Afonso
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

São Bartolomeu

Capela de Santo Cristo
Capela de Santo Cristo
Caçarelhos, Vimioso
Capela de São Bartolomeu
Capela de São Bartolomeu
Ifanes, Miranda do Douro
Capela de São Bartolomeu
Capela de São Bartolomeu
Malhadas, Miranda do Douro
Convento do Grilo
Convento do Grilo
Beato, Lisboa

São João Batista

Século XVI

Século XVII

Torre Sineira

Antiga Igreja Matriz
Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar
Antiga Matriz de Alcoentre
Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja
Antigos Paços do Concelho
Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão