Mosteiro de Alcobaça
Mosteiro de Alcobaça
Mosteiro de Alcobaça

Real Abadia de Santa Maria de Alcobaça, também conhecida como Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça ou simplesmente Mosteiro de Alcobaça.

Este mosteiro nasceu em terras doadas por D. Afonso Henriques a S. Bernardo de Claraval pelo cumprimento da promessa feita aquando da tomada de Santarém aos mouros. Bernardo de Claraval pertencia à Ordem de Cister e, em 1178, começou a construção do Mosteiro de Cister. Com esta construção, o mosteiro tornou-se no mais importante de Portugal da Ordem de Cister.

Os primeiros monges de Alcobaça ou os Monges Brancos tiveram uma acção civilizadora notável abrindo uma escola em 1269. Também desempenharam acções de assistência e de beneficência através da botica, a farmácia, e de esmolas da portaria.

Em 1834 os monges foram forçados a abandonar o mosteiro na sequência do decreto da supressão de todas as Ordens religiosas de Portugal.

Está classificado como Património da Humanidade e Monumento Nacional.

Mosteiro de Alcobaça - nave
Mosteiro de Alcobaça - túmulo de D. Pedro
Mosteiro de Alcobaça - túmulo de D. Inês de Castro

Estas são as fotos do interior do mosteiro. A igreja é formada por uma nave central, duas naves laterais e um transepto, criando assim a imagem de uma cruz, mais conhecida como planta de cruz latina.

Nas naves laterais estão depositadas duas grandes personagens que entraram na história de Portugal, não por ele ser Rei mas sim pelo grande amor que este viveu com Inês de Castro. Todos sabem como terminou este romance, que até foi pronunciado em Os Lusíadas.

Com esta história de amor, D. Pedro I está sepultado no lado direito da Igreja, tendo ficado com o cognome de Cruel ou Justo. Precisamente no lado contrário ou do lado esquerdo está D. Inês de Castro, que foi sepultada como Rainha sem o ter sido.

Mosteiro de Alcobaça - Portal manuelino da sacristia

Este portal é o que dá acesso à sacristia, de estilo medieval, que foi destruído pelo terramoto de 1755.

Na sua reconstrução o portal manteve-se no estilo manuelino, estilo este que são os únicos elementos de construção no Mosteiro.

 
Mosteiro de Alcobaça - Claustros dos Noviços do Cardeal
Mosteiro de Alcobaça - Claustros dos Noviços do Cardeal

Claustro Medieval, também conhecido como Claustros dos Noviços do Cardeal. Da época medieval foram, como a Igreja, completados em 1240. No entanto, é possível que o claustro se tenha desmoronado e que, entre 1308 a 1311, tenha sido substituído pelo que ainda é hoje.

 
Mosteiro de Alcobaça - Claustro da Lavada
Mosteiro de Alcobaça - Claustro da Lavada

A partir do século XVI surgiu uma atividade de construção tanto na remodelação como na renovação de partes do mosteiro como também a fachada oeste. O Claustro da Levada é fruto dessa construção edificado no lado leste do edifício a norte da igreja.

 
Mosteiro de Alcobaça - Cozinha
Mosteiro de Alcobaça - Cozinha
Mosteiro de Alcobaça - Cozinha - bancas
Mosteiro de Alcobaça - Cozinha - pesca

Durante o reinado de D. Afonso, este monarca deu ordem para fazer um novo claustro fazendo com que a cozinha ficasse medieval. Entretanto, os hábitos alimentares dos monges foram drasticamente mudados pois as regras da Ordem Cistercienses proibia-os de comerem matérias gordas e carne, excetuando na doença.

Também a nova ordem do Papa Alexandre VII, permitindo comer carne três vezes por semana, fez com que a cozinha da altura estivesse mal preparada para esta mudança. Devido a estes acontecimentos, houve uma necessidade de fazer uma cozinha maior. E com esta nova mudança surgiu esta cozinha maravilhosa, com a inclusividade de um espaço para a pesca.

Mosteiro de Alcobaça - Refeitório

Refeitório, sala de jantar dos Monges Brancos, é constituído por um pavilhão de três naves com dimensões de 620 metros quadrados.

A sala impressiona pelas suas proporções harmónicas, possuindo janelas tanto a norte como a leste. Do lado oeste surge uma escada de pedra que conduz ao púlpito do leitor, que lia textos da Ordem durante as refeições.

Mosteiro de Alcobaça - Sala do Capítulo
Mosteiro de Alcobaça - Sala do Capítulo

Sala do Capítulo também servia para as assembleias dos monges, e depois da igreja era a sala mais importante do mosteiro.

A outra função pela qual tem o nome de Capítulo, os monges dedicavam-se ali às leituras que eram feitas a partir dos capítulos das regras beneditinas.

Também se dava lugar a votações e outros atos semelhantes feitos pelos monges.

Este espaço têm uma área que dava uma lotação de 200 monges. Na época medieval existia uma escada que ligava desta sala ao dormitório, pois os monges eram obrigados a ir lá durante a noite.

Mosteiro de Alcobaça - Sala dos Reis
Mosteiro de Alcobaça - Sala dos Reis
Mosteiro de Alcobaça - Sala dos Reis
Mosteiro de Alcobaça - Sala dos Reis

Datada no século XVIII, no espaço ocupado anteriormente pela Ala dos Conversos. Os azulejos do século XVIII mostram episódios lendários da fundação deste mosteiro, desde do voto de D. Afonso Henriques. As estátuas representam os reis até D. José I e foram esculpidas pelos monges.

Mosteiro de Alcobaça - Virgem com o Menino de Santa Maria de Alcobaça
Mosteiro de Alcobaça - Retábulo da morte de S. Bernardo
Mosteiro de Alcobaça - Virgem da Senhora de Alcobaça
Mosteiro de Alcobaça - Nossa Senhora do Castelo

Não podia deixar de fazer referência às estátuas existentes no mosteiro. Começamos com a Virgem com o Menino de Santa Maria de Alcobaça do século XVIII, de madeira policromada e estofada.

Passando pelo retábulo da Morte de São Bernardo, atribuído aos monges barristas do mosteiro, pertencente aos finais do século XVII, em terracota policromada.

Temos a Virgem da Senhora de Alcobaça, padroeira da cidade, e finalmente temos a Nossa Senhora do Castelo, do século XIV, feita em pedra ançã.

Coordenadas GPS: N 39 32.916' W 008 58.815'  (39.54860, -8.98025)

Temas / Tags

Alcobaça, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos

Claustro

Conventos e Mosteiros

Estilo Manuelino


Igreja de São Pedro de Ferreira
Ferreira, Paços de Ferreira

Igreja de Nossa Senhora dos Anjos
Escalhão, Figueira de Castelo Rodrigo

Monumento Nacional


Património Mundial

Santa Maria

Século XII


Igreja de São Vicente de Fora
São Vicente, Lisboa

Igreja da Madalena
Santa Maria Maior, Lisboa

Mosteiro de São Salvador
Travanca, Amarante

Torre Sineira

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Estilo Maneirista

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Imóvel de Interesse Público

Memoriais


Campo da Ataca
São Torcato, Guimarães

Cruzeiro Memorial Histórico
Vermiosa, Figueira de Castelo Rodrigo

Mercados


Rota do Românico


Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Castelo de Arnóia
Arnóia, Celorico de Basto

São Martinho

Século XVI

Século XVII