Igreja Matriz de São Manços
Igreja Matriz de São Manços

São Manços, uma figura lendária do primeiro Bispo de Évora e um dos Apóstolos da Lusitânia, não só dá o nome à igreja como à localidade, pois tudo indica de que existiu neste lugar uma propriedade que lhe é associada e motivo de peregrinações regionais durante toda a Alta Idade Média. Assim se manteve até a transladação das suas relíquias para Espanha até que, no século XI, dá-se conta da existência de um templo com batistério e martirium, segundo o texto conhecido como Passion de San Mancio, que curiosamente é atribuído à atual capela-mor da Igreja Matriz.

Tudo indica que esta parte é a mais antiga da igreja, que poderá remontar a um passado Alto-medieval pela sua planta quadrangular e construída com grandes silhares bem aparelhados. Para uns, inclui-se na época visigótica, para outros, uma obra moçárabe, contudo é um dos elementos mais relevantes medievais do aro de Évora.

Igreja Matriz de São Manços

Seguiram-se duas reformas que transformariam o templo ao que ele é atualmente, com uma primeira reforma a dar-se nos finais da Idade Média, datada de um tardo-gótico, e que se perdeu por completo na segunda reforma realizada nos finais do século XVI e princípios do séc. XVII. Desta primeira reforma só a pia batismal, com decoração animalista, e um reutilizado capitel. A segunda e grande remodelação do templo veio a ser feita durante o período filipino, com Filipe I, sendo este a restituir os restos mortais do Santo Mártir à aldeia e que aqui ficaram até agora.

O templo religioso desenvolve-se numa planta longitudinal, em que a sua fachada é o elemento mais significante, com um alçado constituído por três arcos abatidos em cantaria orientados a norte, sul e poente, que contrasta com os registos superiores. Este alçado dá acesso à entrada do templo por um portal de moldura reta ladeado por duas janelas quadradas igualmente por moldura reta. O alçado é encimado por uma janela quadrangular rematado por uma empena triangular e ladeada por duas torres quadrangulares, sendo a da direita a sineira e a da esquerda o relógio.

Igreja Matriz - interior
Igreja Matriz - interior
Igreja Matriz - interior

No interior é formada por uma nave única e uma pequeníssima capela-mor, com o coro-alto a servir de teto do alçado. Apresenta dois retábulos laterais em aberturas, na parede, que pertencem à segunda reforma. De seguida temos o arco triunfal a separar a nave da capela-mor, todo ele forrado a azulejos do século XVII, e a ladear dois retábulos do século XVIII em estilo rococó. A capela-mor tem um retábulo em dourado, em que se destaca a imagem de São Manços.

Foi considerado em 1992 como Monumento Nacional.

Coordenadas GPS: N 38 27.518' W 007 45.186'  (38.45863, -7.75310)

Temas / Tags

São Manços, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Cruzeiro de São Manços
Cruzeiro de São Manços
São Manços, Évora
(3 m NE)
Monumento Tauromáquico
Monumento Tauromáquico
São Manços, Évora
(364 m NE)
Igreja Matriz de Monte do Trigo
Igreja Matriz de Monte do Trigo
Monte do Trigo, Portel
(8 km SE)
Castelo de Torre de Coelheiros
Castelo de Torre de Coelheiros
Torre de Coelheiros, Évora
(9 km SW)
Igreja de Nossa Senhora da Assunção
Igreja de Nossa Senhora da Assunção
Montoito, Redondo
(14 km E)

Estilo Rococó

Igreja Matriz

Igreja Matriz de Santa Margarida
Igreja Matriz de Santa Margarida
Porto Martins, Praia da Vitória
Igreja Matriz
Igreja Matriz de Malpartida
Malpartida, Almeida
Igreja Matriz de Vilar de Besteiros
Igreja Matriz de Vilar de Besteiros
Vilar de Besteiros, Tondela

Monumento Nacional

São Manços

Igreja Matriz de São Manços
Igreja Matriz de São Manços
São Manços, Évora

Torre Sineira

Os Mais Vistos

Lapa de Santa Margarida
Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital
Igreja de S. Simão
Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal

Aqueduto das Águas Livres

Aqueduto da Venteira
Aqueduto da Venteira
Venteira, Amadora
Aqueduto do Olival do Santíssimo
Aqueduto do Olival do Santíssimo
Almargem do Bispo, Sintra
Aqueduto em São Domingos
Aqueduto em São Domingos
São Domingos de Benfica, Lisboa
Aqueduto na Mina de Água
Aqueduto na Mina de Água
Mina de Água, Amadora

Cruzeiros

Estilo Barroco


Estilo Gótico

Pelourinhos

Pelourinho de Castelo Bom
Pelourinho
Castelo Bom, Almeida
Pelourinho de Castelo Mendo
Pelourinho
Castelo Mendo, Almeida

São João Batista

São Mamede

Capela de S. Mamede
Capela de S. Mamede
Frades, Póvoa de Lanhoso
Igreja Matriz de Guide
Igreja Matriz de Guide
Torre de Dona Chama, Mirandela
Igreja de São Mamede
Igreja de São Mamede
Cambeses do Rio, Montalegre
Igreja de São Mamede de Vila Verde
Igreja de São Mamede de Vila Verde
Vila Verde e Santão, Felgueiras

Século XIII


Século XVII

Século XX

Caldas da Cavaca
Caldas da Cavaca
Cavaca, Aguiar da Beira
Capela de Nossa Senhora do Carmo
Capela de Nossa Senhora do Carmo
Angeja, Albergaria-a-Velha
Capela de São Miguel em Carqueijo
Capela de São Miguel em Carqueijo
Aguada de Baixo e Barrô, Águeda