Convento de Santa Maria de Semide
Convento de Santa Maria de Semide

Acompanhou o início da história de Portugal e esteve fortemente ligado à Famíla Anaia, da qual se desenrolou a história deste edifício. A sua primeira referência documental, datada de 1154, tem como funcionalidade inicial o mosteiro para receber os monges beneditinos. A edificação foi atribuída a dois irmãos Anaia, nomeadamente ao padre João e Martim. E o interesse da família continuou em 1183 quando a neta de Martim Anaia transformou o mosteiro em convento para assim poder receber as descendentes do fundador, sendo por isso extinta a casa masculina.

Convento de Santa Maria de Semide - Claustros
Convento de Santa Maria de Semide - Claustros

A acompanhar o seu verdadeiro historial, iguala-se também um historial de desastres, a começar no século XVI com as tentativas de reforma ligadas à ordem cistercienses, e por isso um sentido de extinguir o Convento de Semide, deslocando as irmãs para Santa Ana, em Coimbra. O plano de deslocamento viria a ser concluído só no decorrer do século XVII. Já não bastava o abandono deste edifício, quando em 1664 sofreu um incêndio de grandes dimensões, o que obrigou a uma renovação do conjunto monástico, em que a reconstrução seria parcial. Desta parcialidade sobrou o claustro superior e as respetivas alas, e a igreja. Assim, da construção primitiva já nada resta, tendo como o indicador mais antigo o claustro inferior correspondente ao ano de 1540.

Convento de Santa Maria de Semide
Convento de Santa Maria de Semide

Este edifício é formado por dois corpos, um conventual que se desenvolve numa planta em L e o templo religioso, seguindo a planta retangular. Da parte conventual, formada por dois pisos, tem nos seus rasgos basicamente janelas retangulares quadradas e pequenos postigos. Sensivelmente ao centro deste conjunto, a abertura de uma arco de volta perfeita que dá acesso para o claustro. A igreja apresenta três rasgos de janelas de grandes dimensões e duas mais pequenas quadradas. O portal, o elemento de maior realce, segue uma linguagem barroca de moldura reta, sendo ladeado por pilastras e encimado por um medalhão com a imagem de São Bento e Santa Escolástica, e o escudo da ordem envolto por aletas.

 Está classificado como Imóvel de Interesse Público

Coordenadas GPS: N 40 09.487' W 008 20.208'  (40.15812, -8.33680)
Semide, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Os Mais Próximos


Santuário do Senhor da Serra
Semide, Miranda do Corvo
(843 m SW)

Junta de Freguesia de Foz de Arouce
Foz de Arouce, Lousã
(5 km E)

Igreja Matriz de Foz de Arouce
Foz de Arouce, Lousã
(5 km E)

Memorial da Guerra Peninsular
Foz de Arouce, Lousã
(5 km E)

Conventos e Mosteiros

Imóvel de Interesse Público


Pelourinho de Segura
Segura, Idanha-a-Nova

Pelourinho
Castelo Mendo, Almeida

Santa Maria

Século XII

Os Mais Vistos

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Igreja e Hospital da Misericórdia

Palácios

Portas da Cidade ou do Castelo


Santa Cecília


Igreja Matriz de Benfeita
Benfeita, Arganil

Século XIX

Século XVI

Século XVII


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Recentes