Vista Geral
Vista Geral
Vista Geral

Com uma origem com várias versões em que nenhuma é dada como certa, é contudo arrastada para uma ligação de uma lenda a ver com história muito comum de amores e troca de olhares. A história conta-nos a existência de uma donzela moura que vivia no castelo, sendo admirada pela sua impressionante beleza e pela esbelta silhueta por um cavaleiro cristão que parava para a contemplar, e que era correspondido na troca de olhares. Com medo de que o cavaleiro corresse perigo caso fosse descoberto, a donzela pedia-lhe que continuasse a caminhada dizendo-lhe "Mira e Anda ", resultando na palavra Miranda.

A verdade é que, com a possibilidade desta lenda ser verdadeira, esta é sustentada em que o seu povoamento nos localiza no séc. X, com referências num documento redigido no Mosteiro do Lorvão, em 998, embora haja evidências arqueológicas para uma anterior ocupação, atestando uma estrutura militar em Miranda do Corvo, de uma torre.

Miranda do Corvo, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Estilo Barroco

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Nossa Senhora da Conceição

Percurso do Vale do Tâmega


Igreja Matriz de Jazente
Jazente, Amarante

Igreja de Mancelos
Mancelos, Amarante

Igreja de S. Nicolau
São Nicolau, Marco de Canaveses

São João Batista

Século XI

Século XVI

Século XVII

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão