Forte de Santa Catarina
Forte de Santa Catarina
Forte de Santa Catarina
Forte de Santa Catarina

Com a indicação de que o forte pertence ao século XVI, acredita-se, e com fundamento histórico, que os alicerces desta fortificação pertencem ao reinado de D. João I (1385-1433). Devido à posição da Figueira e para proteção da barra do Rio Mondego, alguns homens de destaque da Câmara de Coimbra requereram ao Rei D. Filipe I a construção de uma fortaleza para esses fins, e a proposta foi aceite.

A construção teve início à entrada da barra do Rio Mondego, num lugar de rochedos conhecido como Monte de Santa Catarina, que deu o nome ao forte. Em 1602 aconteceu o que se previa quando a Figueira foi atacada por corsários, tendo o forte sido saqueado.

Com a Restauração da Independência esta arquitetura militar sofreu obras de reforço e modernização para ampliação de peças de artilharia de diferentes calibres.

Também se pode dizer que teve um papel bastante importante na Guerra Peninsular quando assegurou o desembarque das tropas inglesas do comandante Wellesley, depois do exército Napoleónico o ter ocupado e de seguida ser forçado à rendição da Artilharia e Infantaria Portuguesas.

Durante o século XIX acabou por cair no esquecimento, referindo a necessidade de reparações. Entretanto no início do século XX parte do forte foi cedido ao Instituto de Socorros a Náufragos, sendo anos mais tarde alugado ao Ténis Clube Figueirense.

O Forte de Santa Catarina apresenta uma planta triangular, orgânica, adaptando-o ao tipo de terreno irregular. Os baluartes têm uma configuração com faces em forma de andorinha, excluindo um dos pontos que se apresenta com o ângulo muito agudo. No seu interior, na praça de armas, foram edificadas casernas, a Capela de Santa Catarina e um oratório de planta quadrangular.

Em 1961 entrou para a lista dos Imóveis de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 40 08.896' W 008 51.976'  (40.14827, -8.86627)
Figueira da Foz, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Os Mais Próximos


Marina da Figueira da Foz
Figueira da Foz
(273 m E)

Mercado Municipal
Figueira da Foz
(390 m E)

Casa do Paço
Figueira da Foz
(568 m E)

Fortes e fortalezas

Imóvel de Interesse Público

Século XVI


Igreja Matriz de Duas Igrejas
Duas Igrejas, Miranda do Douro

Ermida de Nossa Senhora de Ara-Celli
São Marcos da Ataboeira, Castro Verde

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Cruzeiros


Capela de S. Silvestre e Cruzeiro
Carvalhal da Aroeira, Torres Novas

Capela de Santa Eulália
Vila Meã, Bragança

Capela de Santo António
Vila Nova de Foz Côa

Igreja e Hospital da Misericórdia

Miradouros


Achada do Teixeira
São Jorge, Santana

Albufeira da Caniçada
Rio Caldo, Terras de Bouro

Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Arco Triunfal da Rua Augusta
Santa Maria Maior, Lisboa

Monumento Nacional


Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra

Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha

Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Outras Devoções a Nossa Senhora


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Capela Nossa Senhora do Viso
Vale de Sancha, Mirandela

Capela da Senhora da Cabeça
Pereiros, São João da Pesqueira

Capela da Senhora do Aumento
Souto Fiscal, Monção

Quintas

Senhor Jesus


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Basílica da Estrela
Estrela, Lisboa

Bom Jesus das Mós
Carvalheira, Terras de Bouro

São Tiago


Capela de São Tiago
Barbeita, Monção

Cruzeiro de Santiago
Alcoentre, Azambuja

Século XII

Século XVIII

Recentes