A aldeia de Estevais
Vista de Estevais

A Aldeia dos Estevais situa-se na margem esquerda do rio Zêzere.

Seguindo na estrada que liga Vila de Rei a Ferreira do Zêzere, passamos por esta aldeia que, ao contrário de muitas outras, teima em não morrer e tem lutado pela sua continuidade, graças à fixação dos naturais e também de outros que ali adquiriram habitações para passarem os fins-de-semana ou férias.

Esta Aldeia, como muitas outras do Concelho de Vila de Rei, foi fustigada pelos violentos fogos que descaracterizaram toda a paisagem, eliminando a mancha verde de pinhal.

A recuperação é lenta, mas começa já a desabrochar uma nova mancha verde, que devolve a paisagem perdida.

Sou um natural desta aldeia e muito cedo à semelhança de muitos outros rumei até Lisboa. Cada um de nós à procura de melhores condições de vida, emprego, melhor acesso a estudos para nós e essencialmente para os nossos filhos, sem no entanto perdermos a ligação à terra onde nascemos.

Registo com muito agrado uma tradição que teima em manter-se, que é o cantar das Janeiras. Tive o privilégio de recentemente e em jeito de brincadeira, ter feito uma incursão num grupo de cantadores.

Esta Aldeia não tem tem edificios históricos, mas tem a força da sua gente e a sua hospitalidade. Experimente conversar um pouco com um dos seus habitantes e arrisca-se a ser convidado a visitar a sua adega para provar o vinho.

É um hábito dos seus habitantes, principalmente aos domingos, conviverem entre si, visitando as adegas de cada um.

Para quem está de passagem, poderá fazer uma pausa no Café Raposo ou na Toca do Coelho que também serve refeições.

A nossa Aldeia pode ser a mais pequenita de todas, pode ser a mais pobre, a menos romântica, mas será sempre a nossa Aldeia, aquela que nos viu nascer e é ali que estão as nossas raizes e as nossas memórias de infância.

Por: José Carlos Rosa - Lisboa
Estevais, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Espírito Santo


Capela do Divino Espírito Santo
Póvoa, Miranda do Douro

Capela do Divino Espírito Santo
Aldeia Galega da Merceana, Alenquer

Estilo Renascentista

Fontes


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Chafariz D. João V
Alpedrinha, Fundão

Imóvel de Interesse Público


Percurso do Vale do Douro


Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Igreja Matriz de São Martinho de Mouros
São Martinho de Mouros, Resende

Rios


A ponte sobre o Tejo
Vila Velha de Ródão

Cais fluvial da Senhora da Ribeira
Seixo de Ansiães, Carrazeda de Ansiães

Capela de Santa Teresinha
Pomarão, Mértola

Santo António

Século XIV

Século XVII


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Recentes