Castelo de Algoso
Castelo de Algoso
Castelo de Algoso
Castelo de Algoso

Apesar do Castelo de Algoso se situar numa zona perdida a nível geográfico, este é considerado como uma das mais importantes fortalezas medievais do Leste Transmontano.

Foi palco de muitas situações históricas, com mais relevo para as guerras com Leão e para as várias tentativas de D. Afonso Henriques na consolidação desta região e consequentemente na afirmação desta na nacionalidade. Com base em vestígios materiais, há indicação da existência do castelo e seu povoamento antes da Idade Média, passando pelos períodos do calcolítico, proto-histórico e romano.

Contudo o castelo, ou o que resta dele, remonta ao século XII, não se sabendo concretamente o ano, na possibilidade de pertencer entre os reinados de D. Afonso Henriques e do seu filho D. Sancho. O seu construtor foi Mendo Bofino, conforme as inquirições de 1258.

Em tempos em que as povoações e os monumentos eram doados, obtinham direitos e faziam concordatas, o Castelo de Algoso não fugiu à regra e durante muitos séculos foi o que aconteceu. A partir de 1684, como outras estruturas, acabou abandonado e em ruínas.

Sobre um terreno de afloramento rochoso, este castelo foi construído com materiais de alvenaria de xisto, quártzico e granito. Devido ao afloramento rochoso, apresenta uma planta orgânica, ou seja, adaptada ao terreno, em forma quadrangular, acabando por se tornar de pequenas dimensões.

Na muralha norte apresenta-se um portão de arco pleno, que é defendido por um cubelo, atualmente sem os seus merlões. Franqueando-se o portão, surge a praça de armas que por sua vez dá acesso à Torre de Menagem. Esta apresenta três pavimentos, dos quais os dois primeiros se destinam à habitação e o último à defesa.

Está classificado, desde 1955, como Imóvel de Interesse Público.

Se pretender entrar no castelo deve parar na aldeia, no edifício da Junta de Freguesia, onde poderá obter informações, inclusivamente sobre a abertura.

Coordenadas GPS: N 41 27.688' W 006 34.758'  (41.46147, -6.57930)

Temas / Tags

Algoso, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos


Capela de Nossa Senhora do Castelo
Algoso, Vimioso
(81 m N)

Pelourinho de Algoso
Algoso, Vimioso
(879 m N)

Junta de Freguesia de Algoso
Algoso, Vimioso
(890 m N)

Museu Etnográfico
Algoso, Vimioso
(890 m N)

Igreja Matriz de Algoso
Algoso, Vimioso
(1 km N)

Castelos


Torre do Castelo
Aguiar de Sousa, Paredes

Castelo de Alcanede
Alcanede, Santarém

Castelo de Almourol
Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha

Castelo de Numão
Numão, Vila Nova de Foz Côa

Imóvel de Interesse Público


Igreja de S. Nicolau
São Nicolau, Marco de Canaveses

Capela de Nossa Senhora da Saúde
Santa Maria Maior, Lisboa

Forte da Lagarteira
Vila Praia de Âncora, Caminha

Século XII


Capela de Santo Abdão
Correlhã, Ponte de Lima

Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões
São Cristóvão de Lafões, São Pedro do Sul

Igreja de São João Baptista
Cimo de Vila da Castanheira, Chaves

Torre de Menagem ou de Vigia


Torre Velha
Cimo de Vila da Castanheira, Chaves

Torre de Bias
Fuseta, Olhão

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Conventos e Mosteiros

Estilo Gótico

Igreja e Hospital da Misericórdia

Memoriais


Campo da Ataca
São Torcato, Guimarães

Cruzeiro Memorial Histórico
Vermiosa, Figueira de Castelo Rodrigo

Museus e Galerias de Exposição

Praias Fluviais


A Lapa dos Dinheiros
Lapa dos Dinheiros, Seia

Areinho de Avintes
Avintes, Vila Nova de Gaia

Forjães, praia da Morena
Forjães, Esposende

Fotos da aldeia
Pé de Janeiro, Figueiró dos Vinhos

Século XIII

Século XVI

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão