Fortaleza do Outeiro
Fortaleza do Outeiro
Fortaleza do Outeiro

Fortaleza, também com outra designação e mais válida de Castelo de Outeiro. Acredita-se que esta construção da Baixa Idade Média corresponda à época do Reinado de D. Dinis. De uma importância inigualável, a sua posição a oitocentos metros de altitude faz com que o ponto de observação atinja desde Miranda até Zamora.

Fortaleza do Outeiro
Fortaleza do Outeiro
Fortaleza do Outeiro

O Castelo tem uma planta ovalada irregular no seu perímetro amuralhado. Com um desconhecimento total sobre a estruturação interna, podemos basear-nos nos poucos vestígios aí existentes. Uma intervenção arqueológica poderá indicar-nos as fases de ocupação e da destruição deste mesmo conjunto.

 

Fortaleza do Outeiro

 

Contudo, este desconhecimento sobre o Castelo não nos faz esquecer que teve um papel de relevância na história de Portugal. Com a guerra Peninsular e com a morte de D. Fernando, o Castelo foi tomado pelos Castelhanos, tendo retornado para o Reino Português décadas depois pelas mãos de D. João I, que tomou de assalto e o devastou.

Numa tentativa de harmonizar esta parte do território português, este monarca mandou reconstruir as muralhas dando benefícios a todos aqueles que edificassem casas no interior do castelo, fazendo assim com que o perímetro muralhado aumentasse.

Entretanto no Reinado de D. Manuel, conheceu duas fases distintas, em que na primeira, no início deste mesmo reinado, a Vila do Outeiro estava no seu auge. O castelo vê-se com uma torre de menagem quadrangular, anexada a uma das portas para uma melhor defesa. É verdade também, a segunda fase é o início da decadência deste mesmo castelo, quando o monarca concede à Vila de Outeiro o foral, fazendo com que a população se desloque para o vale, deixando por isso as terras altas e consequentemente o castelo.

A partir daqui, este castelo nunca mais se recompôs. Mesmo as ocasiões das futuras guerras que se avistaram não fizeram com que se reerguesse. Mesmo assim a partir de 1955, já no Estado Novo, foi considerado Imóvel de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 41 40.967' W 006 35.514'  (41.68278, -6.59190)

Temas / Tags

Outeiro, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Pelourinho do Outeiro
Outeiro, Bragança
(604 m W)

Igreja Matriz do Outeiro
Outeiro, Bragança
(660 m NW)

Igreja do Santo Cristo
Outeiro, Bragança
(746 m W)

Ponte sobre o Rio Maçãs
Pinelo, Vimioso
(2 km SE)

Praia Fluvial do Rio Maçãs
Outeiro, Bragança
(2 km SE)

Castelos


Castelo Rodrigo
Castelo Rodrigo, Figueira de Castelo Rodrigo

Fortes e fortalezas


Forte da Conceição
Conceição, Tavira

Forte do Cão
Âncora, Caminha

Fortaleza do Cabo de São Vicente
Vila de Sagres, Vila do Bispo

Imóvel de Interesse Público


Ponte da Pica
Vila de Cucujães, Oliveira de Azeméis

Via Romana
Póvoa de Lanhoso

Cruzeiro de Atouguia da Baleia
Atouguia da Baleia, Peniche

Igreja Matriz de Lamalonga
Lamalonga, Macedo de Cavaleiros

Século XIII


Torre de Menagem ou de Vigia

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Igreja de S. Simão
Vila Fresca de Azeitão, Setúbal

Claustro

Estilo Manuelino

Estilo Renascentista


Monumento Nacional


Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra

Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha

Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

O Românico na Europa e em Portugal


Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão

Capela das Almas
Viana do Castelo

Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Rios


A ponte sobre o Tejo
Vila Velha de Ródão

Cais fluvial da Senhora da Ribeira
Seixo de Ansiães, Carrazeda de Ansiães

Capela de Santa Teresinha
Pomarão, Mértola

Século XII

Século XVII


Século XVIII

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão