A Igreja de São João Batista é do tempo do românico, mas com obras de reconstrução em 1888, conforme a inscrição sobre a porta principal, que lhe transformaram por completo a traça original, quer interiormente quer exteriormente.

Origem

Igreja de São João Batista
Igreja e recinto
Igreja de São João Batista
Fachada frontal
Igreja de São João Batista
Lateral sul e leste
Igreja de São João Batista
Anexos sul
Igreja de São João Batista
Lateral norte e sineira

Remonta a um período histórico em que a passagem dos séculos a fizeram cair no esquecimento, implicando mesmo a inexistência de qualquer artigo que defina a sua importância, exceptuando algumas linhas introduzidas pela Junta de Freguesia a que pertence.

Igreja de São João Batista - Portal
Porta principal
Igreja de São João Batista - Janela
Janela
Igreja de São João Batista - Bases
Pormenor da janela

A Igreja de Coucieiro é dos poucos monumentos religiosos pertencentes à era pós-nacionalidade, sabendo-se que em 1164 foi sagrada pelo Arcebispo Braga, D. Paio Mendes. No entanto, com poucos anos de independência, é possível que o templo remonte ao período anterior, uma vez que pertenceu inicialmente à Ordem dos Templários, seguindo-se à Ordem de Cristo e acabando por entrar na posse da Igreja Católica.

Igreja de São João Batista
Coluna
Igreja de São João Batista - Bases
Capitel
Igreja de São João Batista
Arcos e data
Igreja de São João Batista - Bases
Capitel
Igreja de São João Batista
Coluna

Assim sendo, a história arquitetónica da Igreja de São João Batista remonta ao tempo do românico. Acabou por sofrer campanhas de obras que lhe transformaram por completo a traça original, quer interiormente quer exteriormente, mantendo-se a estrutura medieval da qual atualmente resta apenas o arco da porta lateral norte.

Sobre a porta principal está uma inscrição que refere a data de reedificação de 1888.

Descrição

Igreja de São João Batista - Traseiras
Lado posterior
Igreja de São João Batista - Traseira
Janela posterior
Igreja de São João Batista - Friso
Friso posterior
Igreja de São João Batista - Friso Direito
Friso posterior
Igreja de São João Batista
Cruz, posterior

Orientada longitudinalmente e de planta retangular, é formada por nave e capela-mor com a torre sineira adossada no lado esquerdo ao templo na parte traseira do templo e, no lado oposto, a sacristia.

A fachada em empena é composta pelo portal de moldura reta com três arcos de volta perfeita e encimada por um janelão em moldura curva. Na lateral esquerda existe a abertura de uma porta para acesso à nave.

Igreja de São João Batista - Porta lateral
Lateral norte
Igreja de São João Batista - Porta lateral
Arcos, lateral norte
Igreja de São João Batista - Inscrição lateral
Inscrição
Igreja de São João Batista - Cachorros
Cachorros, norte
Igreja de São João Batista - Cachorros
Cachorros, norte
Igreja de São João Batista - Cachorros
Cachorros, norte

Localização

A igreja está situada num largo próximo da estrada municipal 531.

Coordenadas GPS: N 41 40.681' W 008 23.956'  (41.67802, -8.39927)

Temas / Tags

Coucieiro, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Capela de São Julião
Ponte, Vila Verde
(1 km N)

Citânia de São Julião de Caldelas
Ponte, Vila Verde
(1 km N)

Rio Homem
Caldelas, Amares
(1 km SE)

Ponte de Rodas
Caldelas, Amares
(2 km SE)

Largo de São Sebastião
Pico de Regalados, Vila Verde
(2 km W)

O Românico na Europa e em Portugal

São João Batista

Século XII

Torre Sineira


Capela de Nossa Senhora do Desterro
Sapataria, Sobral de Monte Agraço

Igreja da Misericórdia
Segura, Idanha-a-Nova

Capela Corpo de Deus
Pindelo, Oliveira de Azeméis

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal

Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Espírito Santo


Capela do Divino Espírito Santo
Póvoa, Miranda do Douro

Capela do Divino Espírito Santo
Aldeia Galega da Merceana, Alenquer

Capela do Espírito Santo
Monsanto, Idanha-a-Nova

Estilo Gótico

Estilo Maneirista

Estilo Manuelino


Estilo Rococó

Jardins e Parques Verdes

Palácios

Século XV

Século XVI


Século XVIII