Santuário Porto de Ave
Santuário Porto de Ave
Santuário Porto de Ave

Este santuário surgiu de um pequeno oratório de madeira edificado pelas mãos do professor Francisco Magalhães de Machado pertencente à Ordem dos Franciscanos, mestre de escola, decorria o ano de 1730. Este pequeno feito teve a finalidade para acolher a imagem de Nossa Senhora do Rosário, antes pertencente à Igreja de São Miguel de Taíde, de modo a evitar a sua destruição, uma vez que tinha sido rejeitada pelos responsáveis da igreja.

Ficando então a imagem aos cuidados deste senhor para veneração particular, depressa correu a notícia dos dons concedidos pela então conhecida como Senhora dos Milagres. Com a afluência de peregrinos cada vez maior, crentes no seu poder milagroso, houve a necessidade do oratório ficar capela de pedra, a qual terminou no ano de 1734, local atualmente ocupado pela capela da Natividade de Nossa Senhora.

Reza a história que a fama da Senhora aumentou quando Francisco Magalhães de Machado se preparava para a levar a um pintor e miraculosamente a Senhora se transformou num excelente aspecto. Com isto e com o avolumar de crentes, o então Arcebispo de Braga, D. José de Bragança, permitiu a construção do santuário, provido de uma escadaria à semelhança dos outros da mesma época.

A frontaria está enquadrada por duas torres, divididas em três registos. O registo superior é rasgado nas quatro faces por olhais de volta perfeita. Sobre o portal, entre um frontão de volutas, encontra-se uma imagem de Nossa Senhora de Porto de Ave.

O transepto de planta octogonal é iluminado por um zimbório oitavado com cúpula. O cruzeiro é ornado por duas estruturas retabulares em talha dourada. A capela-mor, com teto abobadado dividido em caixotões pintados, carateriza-se por um retábulo rococó de talha dourada a revestir a parede do fundo.

O interior apresenta um notável revestimento de azulejos joaninos do século XVIII, azuis e brancos, sendo os motivos descritivos sobre a vida da Virgem e do nascimento de Jesus. Sobre a nave estende-se uma abóbada de berço com caixotões onde estão pintadas cenas alegóricas, apoiada num entablamento de pedra decorado com um denticulado. As capelas laterais apresentam retábulos de talha polícroma. O coro é ladeado por dois órgãos de tubo guarnecidos de talha, em estilo rococó.

Coordenadas GPS: N 41 33.433' W 008 13.350'  (41.55722, -8.22250)

Temas / Tags

Taíde, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos


Igreja de Fonte Arcada
Fonte Arcada, Póvoa de Lanhoso
(3 km NW)

Aqueduto dos Caleiros
Brunhais, Póvoa de Lanhoso
(4 km NE)

Ponte Mem Gutierres
Esperança, Póvoa de Lanhoso
(5 km E)

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso
Póvoa de Lanhoso
(5 km NW)

Castro de Lanhoso
Póvoa de Lanhoso
(6 km NW)

Estilo Rococó

Outras Devoções a Nossa Senhora

Santuário

Século XVIII


Torre Sineira


Igreja de Vila Chã
Vila Chã, Esposende

Igreja de São Pedro de Ferreira
Ferreira, Paços de Ferreira

Igreja Matriz de Avô
Avô, Oliveira do Hospital

Igreja do Salvador de Fervença
Fervença, Celorico de Basto

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Coretos


Capela Corpo de Deus
Pinhão, Oliveira de Azeméis

Coreto
Chamusca

Coreto
Arraiolos

Câmara Municipal

Estilo Gótico


Nossa Senhora do Carmo

Pelourinhos


Pelourinho
Castelo Bom, Almeida

Pelourinho
Castelo Mendo, Almeida

Pelourinho
Terena, Alandroal

Pontes Medievais


Ponte Centenária
Arcos de Valdevez

Ponte Medieval
Gafanha da Nazaré, Ílhavo

Ponte Medieval
Cabreiro, Arcos de Valdevez

Santa Catarina

Santa Cecília


Igreja Matriz de Benfeita
Benfeita, Arganil

Sepulturas


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Arcas Tumulares
Cete, Paredes

Estação arqueológica
Alcalar, Portimão

Igreja de Santa Maria
Verim, Póvoa de Lanhoso

Século XVII