A Igreja de Santa Maria Madalena da Falperra está localizada no ponto mais alto do monte de Falperra. Ali se identifica com uma série de outros Santuários, como o Bom Jesus, o Sameiro e o de Santa Marta das Cortiças.

Construção

Igreja de Maria Madalena da Falperra
Igreja de Maria Madalena da Falperra

A Capela ou Igreja da Santa Maria Madalena da Falperra, também é denominada de Santuário de Santa Maria Madalena ou da Falperra.

As primeiras referências indicam a exitência de uma capela no monte da Falperra e que durante o Arcebispado de D. Diogo de Sousa (1461 e 1532) se realizaram obras numa capela ali existente da época medieval. Estas obras abrangeram uma pintura no templo e a execução do retábulo. Na centúria de seiscentos viria a sofrer outra campanha de obras, em que os retábulos tiveram o douramento.

Em 1693, não satisfeita com a capela de então, a Irmandade da Santa Maria Madalena de Falperra decidiu reconstruir o templo num lugar mais salubre e que sobretudo fosse visível desde a cidade de Braga. Ainda no final deste século foi projetada, sob a planta em losango, desconhecendo-se totalmente o seu autor.

Na centúria seguinte a Irmandade mandou fazer uma nova fachada, acabando por ser André Soares a arquitetar a fachada, sendo também o autor do retábulo principal e da escadaria. Este conjunto da Falperra acaba por se tornar numa das obras mais notáveis do arquiteto, que marca a introdução do rococó na arquitetura bracarense.

Estrutura

Igreja de Maria Madalena da Falperra
Igreja de Maria Madalena da Falperra

A Igreja de Santa Maria Madalena da Falperra está localizada no ponto mais alto do monte de Falperra, num alinhamente de outros montes como as Serras do Carvalho e dos Picos e dos Montes do Sameiro e Santa Marta. Ali se identifica com uma série de Santuários, como o Bom Jesus, o Sameiro e o de Santa Marta das Cortiças.

Fachada

De uma planta em losango, este é interrompido por um corpo retangular que corresponde à fachada principal. Esta apresenta uma exuberante arte do rococó, dividindo-se em três panos de dois registos delimitados pela própria decoração do granito.

No pano central, o rasgo da porta em verga curva moldurada a toda a volta por concheados e volutas e encimado por uma grande janela que ilumina o interior e o coro, com uma moldura a contornar.

A finalizar, uma moldura da Santa Padroeira, seguindo-lhe um frontão contracurvado. Este corpo central é ladeado por dois corpos erguidos à semelhança de duas torres, profusamente decoradas tal como toda a restante fachada.

Classificação

Só muito recentemente a Igreja da Santa Maria Madalena está classificada como Monumento Nacional.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 31.330' W 008 23.279'  (41.52217, -8.38798)

Referências

Nogueira, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Recentes