A compra deste Palácio em 1867 por Miguel José Raio, Visconde de São Lázaro, acabou por definir o nome deste edifício como Palácio do Raio, pelo qual é conhecido em Braga.

Origem

Palácio do Raio
Fachada do palácio

A compra deste Palácio em 1867 por Miguel José Raio, Visconde de São Lázaro, acabou por definir o nome deste edifício como Palácio do Raio, pelo qual é conhecido em Braga. Contudo a edificação remonta ao século XVIII, nomeadamente entre 1754 e 1755, a mando de um poderoso comerciante da cidade, João Duarte Faria. Tudo indica que este teria contratado o arquiteto André Soares, homem responsável na altura pelas grandes obras da cidade de Braga.

Mistura de estilos

Uma época de extrema importância a nível de arquitetura, em que Nasoni já se evidenciava no Porto e com um tipo de arte que acabava de surgir na Europa, o Palácio do Raio entra numa configuração do final do barroco, através da sua estrutura, e início do rococó, com a decoração. Esta mistura de estilo com a arte acaba por caraterizar a monumentalidade do edifício, tornando-a numa das mais importantes e conhecidas obras de André Soares.

Fachada

Edifício de planta retangular de dois pisos, a fachada é orientada a nascente, com uma decoração incomum pela sua forma naturalista e caraterizada pelos concheados, jarros, grinaldas e festões.

A fachada é rasgada no piso térreo por quatro janelas de moldura reta intercaladas por três portas, das quais as duas laterais são em verga reta e a central em arco de volta perfeita. Ao contrário das restantes janelas do segundo piso, esta sobrepõe-se à portal central ligando-se através do frontão curvo e da sacada em guarda de pedra. As restantes janelas também são formadas por sacadas em guarda de ferro com uma decoração mais simples.

O palácio, até chegar à Santa Casa da Misericórdia, atual proprietária, foi vendido três vezes.

Classificação

Este edifício está cassificado como Imóvel de Interesse Público desde 1956.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 32.906' W 008 25.351'  (41.54843, -8.42252)

Referências

Temas / Tags

Braga, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Avenida da Liberdade
Braga
(100 m NE)

Igreja da Santa Cruz
Braga
(170 m NW)

Casa dos Crivos
Braga
(242 m N)

Estilo Barroco


Casa do Adro ou Solar dos Côrte Real
Vilarouco, São João da Pesqueira

Capela de Nosso Senhor da Boa Morte
Sendim, Miranda do Douro

Casa dos Alpuim
Viana do Castelo

Cruzeiro de Aguieira
Aguieira, Águeda

Estilo Rococó

Imóvel de Interesse Público

Palácios


Século XVIII

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Igreja de S. Simão
Vila Fresca de Azeitão, Setúbal

Aquedutos


Aqueduto
Manique do Intendente, Azambuja

Aqueduto
Arruda dos Vinhos

Aqueduto Real do Mosteiro
São Cristóvão de Lafões, São Pedro do Sul

Castelos


Arco, Torre do Relógio, Arcada
São João da Pesqueira

Castelo
Castelo de Vide

Castelo Medieval
Torres Novas

Estilo Gótico


Estilo Neoclássico


Alminhas da Ponte
São Nicolau, Porto

Antigo Clube Inglês
Miragaia, Porto

Balneário Termal
Caldas da Rainha

Basílica da Estrela
Estrela, Lisboa

Jardins e Parques Verdes

Monumento Nacional


Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra

Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha

Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Poço e Nora


Bomba e Poço de Água
Gaeiras, Óbidos

Bomba e Poço de Água
Aldeia Galega da Merceana, Alenquer

Fonte e Lavadouro Público de Sapataria
Sapataria, Sobral de Monte Agraço

Largo da Aldeia
Póvoa, Miranda do Douro

Santa Eulália


Capela de Santa Eulália
Vila Meã, Bragança

Igreja Matriz de Aguada de Cima
Aguada de Cima, Águeda

Igreja Matriz de Couto de Baixo
Couto de Baixo, Viseu

Igreja Matriz de Genísio
Genísio, Miranda do Douro

Igreja Matriz de Gondoriz
Gondoriz, Arcos de Valdevez

Século XIV

Século XVI