Barcelos recebeu o primeiro foral com D. Afonso Henriques. Foi renovado com D. Manuel I, simbolizado pela construção do Pelourinho em 1515, um dos mais emblemáticos do reinado.

Construção do Pelourinho

Pelourinho de Barcelos

Barcelos escreve na sua história uma ligação muito forte desde o início da Nacionalidade com o reconhecimento dos Monarcas, tendo conquistado o primeiro foral com D. Afonso Henriques. Manteve esse reconhecimento com os forais nas gerações seguintes.

Privilégios atrás de privilégios que foi conquistando no decorrer dos séculos, mereceu cada vez mais a simpatia dos Reis através de doações atrás de doações da localidade feitas por eles a pessoas da sua inteira confiança.

Pelourinho de Barcelos

Esta sequência de privilégios e doações chegou ao reinado de D. Manuel. Este, dando uma continuação dos seus antecessores, concede um novo foral que é simbolizado pela construção de um Pelourinho.

Decorria o ano de 1515 e construção deste é a evidência de uma lealdade da localidade para com os Monarcas, sendo-lhe atribuído um dos pelourinhos mais emblemáticos do reinado, em que o remate é feito em gaiola.

Locais

Pelourinho de Barcelos

Com uma trilogia de espaços, teve a sua primeira situação no atual largo do Município, seguido de uma trasladação para o largo da Porta Nova, junto à Torre com o mesmo nome, para finalmente ser deslocado para a atual situação.

Situa-se na parte histórica da cidade, junto precisamente dos edifícios mais emblemáticos como a Igreja Matriz, o Paço dos Condes de Barcelos, o Solar dos Pinheiros, e outros.

Descrição

Ergue-se com uma planta hexagonal da base formada por quatro degraus, num desnível em que a parte orientada a norte está ao nível do piso. Sobre os degraus, um soco hexagonal serve de base ao fuste também hexagonal e liso.

Um capitel prismático desenvolve-se para a gaiola, como remate. Este apresenta elementos manuelinos, como o anel torso do capitel e os cogulhos dos colunelos da gaiola.

Classificação

É em 1933 que o Pelourinho fica classificado como Imóvel de Interesse Público.

Localização

O Pelourinho situa-se no meio de um pequeno jardim, a poucos metros da ponte e do rio e ao lado do Paço dos Condes.

Coordenadas GPS: N 41 31.696' W 008 37.353'  (41.52827, -8.62255)

Referências

Temas / Tags

Barcelos, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Solar dos Pinheiros
Solar dos Pinheiros
Barcelos
(56 m NW)
Ponte de Barcelos
Ponte de Barcelos
Barcelos
(84 m S)

Imóvel de Interesse Público


Capela de Nossa Senhora da Lapa
Cabeça das Mós, Sardoal
Castelo de Barbacena
Castelo de Barbacena
Barbacena, Elvas
Muralha do Castelo de Mós
Castelo de Mós
Mós, Torre de Moncorvo
Mosteiro do Bustelo
Mosteiro do Bustelo
Bustelo, Penafiel

Pelourinhos

Século XVI

Os Mais Vistos

Lapa de Santa Margarida
Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal
Igreja de S. Simão
Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Faróis

Farol da Barra
Farol da Barra
Gafanha da Nazaré, Ílhavo
Farol da Ponta do Pargo
Farol da Ponta do Pargo
Ponta do Pargo, Calheta (Concelho - Madeira)

Monumento Nacional

Anta da Agualva
Anta da Agualva
Agualva-Cacém, Sintra
Anta da Barrosa
Anta da Barrosa
Vila Praia de Âncora, Caminha
Anta de Santa Marta
Anta de Santa Marta
Santa Marta, Penafiel

Nossa Senhora das Neves

Pontes Medievais

Ponte Centenária
Ponte Centenária
Arcos de Valdevez
Ponte Medieval
Ponte Medieval
Gafanha da Nazaré, Ílhavo
Ponte Medieval
Ponte Medieval
Cabreiro, Arcos de Valdevez

São Sebastião


Capela de Nossa Senhora da Saúde
Santa Maria Maior, Lisboa
Capela de S. Sebastião
Capela de S. Sebastião
São Julião de Palácios e Deilão, Bragança
Capela de S. Sebastião
Capela de S. Sebastião
Rabal, Bragança

Século XIX

Século XVII

Século XVIII