Com várias denominações, este conjunto monástico é atualmente conhecido por Igreja de Salvador de Vilar de Frades. Este templo religioso é atualmente a igreja paroquial da freguesia e a restante parte conventual pertence a um hospital psiquiátrico.

Início no Século VI

Igreja do Convento de Vilar de Frades
Recinto do convento
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Fachada da igreja
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Portal do mosteiro

Este Mosteiro em toda a sua história viria a sofrer constantes campanhas de obras, tendo sofrido igualmente a mudança de congregações.

Na verdade o Mosteiro teve a sua edificação no século VI pelo então e conhecido Bispo de Braga, São Martinho de Dume, da congregação Beneditina, tendo sofrido o primeiro revés na sequência das invasões muçulmanas, o que levou este conjunto monástico a uma completa reconstrução.

Reconstruído no Século XV

Igreja do Convento de Vilar de Frades
Portal da igreja
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Colunas
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Decoração do portal
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Colunas

Chegando ao quase estado de ruína, a reconstrução aconteceu só no século XI, passados quinhentos anos, o que implicou que esta campanha de obras iria impor o estilo românico, por encomenda de D. Godinho Viegas.

Assim se manteve até que, no início do século XV, mais concretamente em 1425, altura em que se encontrava despovoado, foi entregue a uma outra congregação, os Cónegos de S. Salvador de Vilar de Frades, conhecida por Lóios, aquando da doação da igreja de Santo Elói de Lisboa, e dirigido pelo Mestre João Vicente.

Ampliado 100 Anos Depois

Igreja do Convento de Vilar de Frades
Portal do convento
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Capitel e friso
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Decoração do portal
Igreja do Convento de Vilar de Frades
Capitel e friso

No século XVI o Mosteiro entra novamente numa campanha de obras de ampliação e remodelação acabando por alterar o desenho românico e de toda a cerca, inclusivamente do primitivo templo, de que resta apenas o portal com as suas três arquivoltas ornamentados pelos elementos naturalistas e geométricos.

Igreja do Convento de Vilar de Frades
Portal do mosteiro

Nesta nova época surge uma segunda torre a norte, os dormitórios, a cozinha, o refeitório, a biblioteca e o claustro ao centro. A igreja também é favorecida pelo cadeiral do coro, o órgão da igreja e o retábulo do altar-mor.

Descrição

A fachada principal é composta pela igreja, a torre grande à sua esquerda e, à direita, o acesso para o mosteiro. A igreja apresenta-se na longitudinal com uma planta em cruz latina, com origem na Ordem Beneditina, mas com transepto reduzido e formada de nave única.

O acesso é feito por um pequeno nártex encimado por três janelas retangulares e a finalizar em bico, e a estas sobrepõe-se uma janela circular. O portal principal é o elemento de referência desta fachada, evidenciando as linhas manuelinas formadas por cinco arcos quebrados com motivos naturalistas e com elementos típicos de decoração renascentista, denominados de grotescos, tais como cabeças de anjos nos capitéis e cabeças de animais e aves nas colunas. A torre quadrada é finalizada por ameias e pela águia, símbolo da Congregação.

Classificação

De 1910 só a Igreja era considerada como Monumento Nacional, sendo o restante incluído nesta classificação em datas posteriores, até 2013.

Localização

Este conjunto de igreja e mosteiro está situado a menos de um quilómetro a oeste de Areias de Vilar, 500 metros a sul do rio Cávado.

Coordenadas GPS: N 41 32.429' W 008 33.427'  (41.54048, -8.55712)

Temas / Tags

Areias de Vilar, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Chafariz do Convento
Areias de Vilar, Barcelos
(55 m NE)

Igreja de Manhente
Manhente, Barcelos
(1 km W)

Monumento Castrejo
Galegos (Santa Maria), Barcelos
(3 km N)

Capela de Santónio António de Vessadas
Barcelinhos, Barcelos
(5 km W)

Claustro

Conventos e Mosteiros

Igreja Matriz

Monumento Nacional


O Românico na Europa e em Portugal


Igreja do Salvador de Fervença
Fervença, Celorico de Basto

Igreja Matriz de Pedregais
Pedregais, Vila Verde

Igreja de Vila Boa de Quires
Vila Boa de Quires, Marco de Canaveses

Senhor Jesus


Templo do Bom Jesus
Fão, Esposende

Capela do Senhor da Pedra
Miramar, Vila Nova de Gaia

Igreja do Salvador de Fervença
Fervença, Celorico de Basto

Igreja Matriz de Bravães
Bravães, Ponte da Barca

Século VI


Mosteiro de Vilar de Frades
Areias de Vilar, Barcelos

Torre Sineira

Órgão de Tubos


Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Castelos


Arco, Torre do Relógio, Arcada
São João da Pesqueira

Castelo
Castelo de Vide

Castelo Medieval
Torres Novas

Câmara Municipal

Ermida ou capela isolada

Estilo Barroco


Imóvel de Interesse Público

Século XV

Século XVI

Século XVIII