O Mosteiro de Santo André de Rendufe é um dos poucos exemplos de mosteiro que têm a sua origem no tempo do Conde D. Henrique.

A Origem

Mosteiro de Rendufe
Mosteiro e Igreja

Desconhece-se verdadeiramente a data da fundação, mas é possível que tivesse ocorrido antes do ano de 1090, porque em dezembro do mesmo ano o seu abade figurou num julgamento.

Tornou-se numa das principais casas beneditinas entre os séculos XII e XIV. A igreja, segundo uma inscrição existente no pavimento junto ao arco do cruzeiro, em 1151 já estava edificada.

Idade Contemporânea

Deste conjunto monástico da época medieval já nada resta, pois viria a sofrer reformas posteriores com a edificação da biblioteca e do claustro. A atual igreja corresponde ao século XVIII (1716-1719), que foram também os anos em que recebeu a talha barroca.

No entanto as obras sempre estiveram presentes na história deste mosteiro, ainda decorria a Idade Média.

Nesta época o Mosteiro de Santo André de Rendufe, possuidor nesse tempo de amplo domínio e rico, viria a sofrer, como a maioria das casas conventuais de Portugal, uma gestão verdadeiramente ruinosa dos abades comendatários.

Para agravar a situação, neste caso particular estiveram os conflitos levantados entre o Mosteiro, o Arcebispo e a família Vasconcelos, que então dominava esta região. Estes problemas levaram à sua extinção, seguindo-se de uma restauração efetuada em 1401.

Entretanto a grande reforma deu-se em 1551, quando o seu empreendedor D. Henrique de Sousa reedificou o conjunto monástico. Esta grande remodelação acabou por se sentir no templo religioso, passando a possuir três naves com capelas laterais e mantendo-se assim até ao século XVIII.

A Igreja

Mosteiro de Rendufe
Fachada
Mosteiro de Rendufe
Estátuas

Desde as obras realizadas no século XVIII até à atualidade a igreja, que se desenvolve longitudinalmente, apresenta uma planta em cruz latina formada por uma só nave e capela-mor de grandes dimensões.

A fachada é delimitada por cunhais de pilastras, termina em empena triangular e é ladeada por duas torres sineiras. O rasgo do portal principal é em verga reta, sobrepujado de um entablamento ao qual se sobrepõem três nichos com as imagens dos Santos António, São Bento e Santa Escolástica, por sua vez sobrepostos por três janelas ovais. É rematada por um frontão triangular.

As sineiras quadrangulares são rematadas por coberturas bolbosas.

O Convento

Mosteiro de Rendufe
Mosteiro
Mosteiro de Rendufe
Porta principal
Mosteiro de Rendufe
Frontão

Nas restantes dependências conventuais foi construído um novo dormitório em 1731 e uma biblioteca em 1719.

Mosteiro de Rendufe
Fonte
Mosteiro de Rendufe - Fonte
Pormenor

À volta deste conjunto monástico existiam terrenos de cultivo. Em 1834, com a extinção das ordens religiosas, a igreja passou a pertencer à paróquia, com as restantes dependências a caírem na ruína. Atualmente estas dependências estão a ser avaliadas para uma restauração e os terrenos que contornam o mosteiro estão dedicados ao cultivo do vinho.

Localização

O Mosteiro situa-se junto da estrada M567, cerca de 700 metros a norte de Rendufe.

Coordenadas GPS: N 41 38.159' W 008 24.356'  (41.63598, -8.40593)

Referências

 

Temas / Tags

Rendufe, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Calçada Medieval
Rendufe, Amares
(53 m NW)

Sepultura Antropomórfica
Vila Verde
(2 km W)

Igreja Velha de Carvalhosa
Vila Verde
(2 km W)

Santuário de Nossa Senhora do Alívio
Soutelo, Vila Verde
(3 km SW)

Capela de Santo António
Vila Verde
(3 km NW)

Bibliotecas

Claustro

Conventos e Mosteiros

Santo André


Igreja Matriz de Algosinho
Algosinho, Mogadouro

Parque de Merendas de Vessadas
Barcelinhos, Barcelos

Igreja Matriz de Poiares
Vila Nova de Poiares

Século X


Sepultura Antropomórfica
São João do Monte, Tondela

Mosteiro de Pedroso
Pedroso, Vila Nova de Gaia

Mosteiro de Paço de Sousa
Paço de Sousa, Penafiel

Castelo de Numão
Numão, Vila Nova de Foz Côa

Torre Sineira

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Estilo Barroco

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Imóvel de Interesse Público

Nossa Senhora da Assunção

Nossa Senhora da Conceição

O Românico na Europa e em Portugal


Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão

Capela das Almas
Viana do Castelo

Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Pontes Medievais


Ponte Centenária
Arcos de Valdevez

Ponte Medieval
Gafanha da Nazaré, Ílhavo

Ponte Medieval
Cabreiro, Arcos de Valdevez

Pontes Romanas


Ponte Romana
Idanha-a-Velha, Idanha-a-Nova

Ponte Romana
Vide, Seia

Ponte Romana
Aldeia da Ponte, Sabugal

Ponte Romana
Vermiosa, Figueira de Castelo Rodrigo

Ruínas Romanas


Balneário Termal Romano
Longroiva, Mêda

Cidade Romana Ammaia
São Salvador da Aramenha, Marvão

Cidade Romana de Tongóbriga
Freixo, Marco de Canaveses

Via Sacra


Calvário da Costa
Alfena, Valongo

Calvário de Cabeda
Alfena, Valongo

Calvário ou Via Sacra
Caramos, Felgueiras

Capela do Senhor dos Passos
Bornes, Macedo de Cavaleiros