Encontrando-se estrategicamente localizada num alto rochoso na confluência da ribeira de Oeiras com o rio Guadiana, esta fortificação teve as suas origens islâmicas.

Origem do Castelo

Castelo de Mértola
Castelo e
Torre de Menagem
Castelo visto da estrada de Beja
Visto da
estrada para Beja

A localização estratégica do castelo tornou o local num importante porto fluvial entre Mérida e o Atlântico.

Esta fortificação teve as suas origens islâmicas, nomeadamente durante o califado Omíada, entre os anos 930 e 1031, durante o maior avanço no domínio militar árabe. Contudo, e devido à sua situação de proximidade com o Mediterrâneo, acredita-se que neste local antecedeu um povoado romano.

Domínio Árabe

Castelo visto da vila de Mértola
Vista da vila

Mértola acaba por ser alvo de conquistas e reconquistas.

Na perspetiva do avanço de uma nova ordem cristã, nos finais do século XII os árabes acrescentaram à fortaleza uma torre e uma cisterna, elementos próprios para a prevenção e duração da ocupação árabe na região.

Conquista Cristã

No entanto, a nova Ordem Cristã, dos Cavaleiros de Santiago, só conquistou Mértola em 1238. A posição militar do local com uma ligação natural ao Algarve fez com que a cidade se tornasse a sede da Ordem em Portugal.

Castelo visto da estrada de Alcoutim
Vista da estrada
para Alcoutim

O estatuto manteve-se assim até ao ano de 1316 e, durante este tempo, ocorreram acontecimentos importantes. A fortaleza e consequentemente a cidade de Mértola foram alvo de consolidação, tal como o foral atribuído por D. Paio Peres Correia, em 1254, e a construção da torre de Menagem em 1292..

A fortaleza é constituída por uma planta quadrangular, ligeiramente trapezoidal, com os ângulos defendidos pelas torres.

Classificação

O ano de 1951 serviu para a classificação como Monumento Nacional.

Localização

Coordenadas GPS: N 37 38.299' W 007 39.859'  (37.63832, -7.66432)
Mértola, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Recentes