Encontrando-se estrategicamente localizada num alto rochoso na confluência da ribeira de Oeiras com o rio Guadiana, esta fortificação teve as suas origens islâmicas.

Origem do Castelo

Castelo de Mértola
Castelo e
Torre de Menagem
Castelo visto da estrada de Beja
Visto da
estrada para Beja

A localização estratégica do castelo tornou o local num importante porto fluvial entre Mérida e o Atlântico.

Esta fortificação teve as suas origens islâmicas, nomeadamente durante o califado Omíada, entre os anos 930 e 1031, durante o maior avanço no domínio militar árabe. Contudo, e devido à sua situação de proximidade com o Mediterrâneo, acredita-se que neste local antecedeu um povoado romano.

Domínio Árabe

Castelo visto da vila de Mértola
Vista da vila

Mértola acaba por ser alvo de conquistas e reconquistas.

Na perspetiva do avanço de uma nova ordem cristã, nos finais do século XII os árabes acrescentaram à fortaleza uma torre e uma cisterna, elementos próprios para a prevenção e duração da ocupação árabe na região.

Conquista Cristã

No entanto, a nova Ordem Cristã, dos Cavaleiros de Santiago, só conquistou Mértola em 1238. A posição militar do local com uma ligação natural ao Algarve fez com que a cidade se tornasse a sede da Ordem em Portugal.

Castelo visto da estrada de Alcoutim
Vista da estrada
para Alcoutim

O estatuto manteve-se assim até ao ano de 1316 e, durante este tempo, ocorreram acontecimentos importantes. A fortaleza e consequentemente a cidade de Mértola foram alvo de consolidação, tal como o foral atribuído por D. Paio Peres Correia, em 1254, e a construção da torre de Menagem em 1292..

A fortaleza é constituída por uma planta quadrangular, ligeiramente trapezoidal, com os ângulos defendidos pelas torres.

Classificação

O ano de 1951 serviu para a classificação como Monumento Nacional.

Localização

Coordenadas GPS: N 37 38.299' W 007 39.859'  (37.63832, -7.66432)

Temas / Tags

Mértola, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos

Castelos

Monumento Nacional

Século X


Sepultura Antropomórfica
São João do Monte, Tondela

Igreja de Soalhães
Soalhães, Marco de Canaveses

Mosteiro de Paço de Sousa
Paço de Sousa, Penafiel

Sepultura Antropomórfica
Genísio, Miranda do Douro

Mosteiro do Bustelo
Bustelo, Penafiel

Torre de Menagem ou de Vigia


Torre da Portagem
Portagem, Marvão

Paço de Giela
Giela, Arcos de Valdevez

Castelo de Lindoso
Lindoso, Ponte da Barca

Torre de Bias
Fuseta, Olhão

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Estilo Manuelino

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Imóvel de Interesse Público

Nossa Senhora da Alegria


Capela da Senhora d’ Alegria
Riodades, São João da Pesqueira

São Cristóvão

São Paio

Século XVI

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão