Igreja Matriz de Esgueira

Igreja de Santo André, mais conhecida como Igreja Matriz de Esgueira, é um dos elementos que fazem parte da história de Esgueira. Faz parte de uma localidade importante na época medieval, tendo-se tornando num centro importante económico devido ao acesso privilegiado ao mar.

Inicialmente a igreja estava situada no perímetro urbano da vila. Contudo esta situação e a eventual ruína do templo que este incorria conduziram à transferência para o interior da vila. No início do século XVII, mais concretamente no ano de 1607, o Rei Filipe II autorizou a inicializarem as obras que vagarosamente terminaram no ano de 1650, data esta patente em inscrição na porta principal, que deverá corresponder à conclusão da fase inicial da edificação da Igreja.

A fachada, de linhas simples, apresenta um nicho maneirista sobre o portal, onde exibe a imagem do orago do templo. Já no século XIX, este templo sofreu várias intervenções, inclusivamente o revestimento cerâmico da fachada da igreja e da torre sineira.

Igreja Matriz de Esgueira, interior
Igreja Matriz de Esgueira, azulejos
Igreja Matriz de Esgueira, batistério
Igreja Matriz de Esgueira, orago

No seu interior apresenta um revestimento azulejar de diversas épocas e padrões no contexto da azulejaria do século XVII. As capelas são definidas por arcos de volta perfeita em cantaria, de desenho semelhante ao do arco triunfal.

Este Monumento está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 40 38.870' W 008 37.615'  (40.64783, -8.62692)
Esgueira, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Recentes