Vias Romanas

Com a expansão romana foram construídas vias ou estradas a partir de 300 a.C. para facilitar a deslocação dos exércitos, dos funcionários e dos civis entre todo o Império Romano e para permitir a sua expansão e consolidação. Desde pequenas estradas locais até vias amplas e de muitos quilómetros de extensão, eram construídas com o devido cuidado para a drenagem das aguas da chuva e ladeada por um caminho pedonal. Muitas das estradas ainda existem ou foram transformadas em estradas modernas.

  • No "Inventário Artístico de Portugal", no tomo referente ao Distrito de Aveiro, Zona do Norte, impresso em Lisboa em 1981 pela Academia Nacional de Belas-Artes, de autoria de A. Nogueira Gonçalves,...
  • Este pequeno troço, constituído por grandes pedras, é a parte final que dá acesso à entrada do Castelo de Sortelha através da Porta Nova.
  • Calçada Romana em Sendim
  • Na aldeia da Ladreda estes povos romanos deixaram marcas da sua passagem como se pode observar na calçada de origem romana.
  • Esta antiga via liga a costa algarvia ao centro do Alentejo, mais concretamente, da cidade de Ossonoba (Faro), a Pax Iulia (Beja), passando pela vila romana de Milreu e pelo Vale de Joio (S. Brás de...
  • Este Concelho de Terras de Bouro é um dos mais favorecidos nas marcas da passagem dos romanos por estas terras, por ser atravessado pela Geira ou Via XVIII do Itinerário de Antonino.
  • A Via Romana é um dos quatro monumentos existentes no Monte Pilar. Este é o caminho de acesso ao castelo e capela, passando pelo castro.

 

 

 


..