Torre de Menagem ou de Vigia

A torre de menagem é o ponto mais elevado de um castelo e posto de vigia por excelência. A estrutura central, o principal ponto de poder e o último reduto de defesa. Servia muitas vezes como habitação.

  • Foi edificado pelo Rei D. Dinis e recebeu obras de beneficiação no reinado de D. Manuel I, e outras na época da Restauração.
  • Este castelo, do século IX e ampliado nos séculos seguintes, apresenta uma planta irregular adaptada às carateristicas do terreno.
  • O Castelo Medieval foi construído em 1228 por D. Sancho II que também concedeu o foral à vila. Está classificado como Monumento Nacional.
  • Pelas informações sobre a povoação, este castelo data do reinado D. Afonso III quando o cavaleiro régio Gil Martins e sua mulher D. Maria João passaram o foral em 1262.
  • Ao longo dos séculos as muralhas foram a inquietude de vários Reis, tendo recebido intervenções nos reinados de D. Fernando, D. João e D. Manuel.
  • Nos finais do século XIII a cerca da vila foi finalizada, fazendo parte dela cinco torres, duas das quais flanqueando os portões, e a Torre de Menagem.
  • A primeira edificação foi com o Rei Wamba, último Rei dos Visigodos, entre os anos 672-680. No entanto pode ser uma atalaia da época da invasão muçulmana da Península.
  • Fotos do Castelo de Guimarães e respetiva Torre de Menagem.
  • Este complexo, exteriormente apenas uma torre e residência senhorial, tem origem numa vila tardo-romana dos séculos IV e V.
  • Em 1255 D. Afonso III mandou construir o castelo. Com D. Dinis o Castelo foi reconstruído e remodelada a Torre de Menagem.
  • Fortaleza, também denominada de Castelo de Outeiro, acredita-se que esta construção da Baixa Idade Média corresponda à época do Reinado de D. Dinis.
  • Uma torre de menagem e uma entrada, é o que resta de uma fortaleza que aqui existiu. Sem qualquer referência do seu início, apenas que é dos primeiros anos da Monarquia Portuguesa.
  • Do Forte de São Bento, ou do que resta dele, é simplesmente uma pequena Torre de planta circular coberta com um terraço ameado com guarita.
  • Proveniente do Mosteiro de São Martinho de Manhente, apenas o que resta é a Igreja e a Torre, consideradas como uma das maiores obras precoces do Românico Português.
  • Igreja de Nossa Senhora da Graça ou Matriz de Alandroal, igualmente mandada construir no séc. XIII, mas que o tempo transformou com sucessivas remodelações.
  • Largo ou praça, é o ponto principal do castelo que reúne a Torre de Menagem, a igreja e a entrada para o Palácio Ducal, com vistas maravilhosas para a cidade de Leiria.
  • Com outras designações como Igreja de São Pedro de Cete, Igreja Paroquial do Mosteiro de Cete e Mosteiro de Cete, é mais um belo e magnífico exemplar românico, sendo considerado um dos mais antigos...
  • Esta muralha do século XIV foi feita para proteger a população de qualquer perigo de guerra com Castela, pois esta população já tinha extravasado as primeiras muralhas.
  • Situado na parte alta, foi fundado em 1290 por D. Dinis, tendo originalmente uma muralha dupla com doze torres e oito portas.
  • Situado no lugar do Paço, este é um verdadeiro exemplar de uma habitação nobre rural de âmbito amuralhado de defesa com a torre, da época da Idade Média.