Torre de Menagem ou de Vigia

A torre de menagem é o ponto mais elevado de um castelo e posto de vigia por excelência. A estrutura central, o principal ponto de poder e o último reduto de defesa. Servia muitas vezes como habitação.

  • Uma obra do início do século XIII, foi restaurado e ampliado por D. Dinis, a quem atribuem a torre de menagem, que nele residia aquando das caçadas que faziam no Gerês.
  • Crê-se que a fortificação já existia em 1063 quando o Rei de Leão, Fernando Magno, conquistou aos muçulmanos que ocupavam a região.
  • Proveniente de um castro pré-histórico, está situado no alto de um monte granítico dominando a cidade.
  • A sua construção data de 1170, a mando de D. Afonso Henriques, e o primeiro documento a referir a povoação foi a Carta de Foral em 1183, do mesmo rei.
  • Encontrando-se estrategicamente localizada num alto rochoso na confluência da ribeira de Oeiras com o rio Guadiana, esta fortificação teve as suas origens islâmicas.
  • Neste ponto mais alto da vila de Miranda do Corvo existiu uma construção fortificada do séc. X, e que estaria referenciada em documentos no Mosteiro do Lorvão.
  • Acreditando-se que o Castelo de Mogadouro seja da época medieval, a sua fundação provém de uma primitiva ocupação de um castro pré-histórico, passando pela romanização.
  • Sendo a maior parte do conjunto atual edificado no séc. XIII e na primeira metade do séc. seguinte, deve-se essencialmente a dois monarcas, D. Afonso III e D. Dinis.
  • Este castelo tem fama da resistência dos ataques como dos árabes, castelhanos e franceses, e dos sete anos do tempo do famoso Viriato.
  • Sendo uma estrutura medieval tardia, insere-se na reorganização dos espaços fronteiriços a oeste e este de Chaves empreendida por D. Afonso III.
  • Edificado sobre uma elevação calcária, num castro pré-romano, o Castelo de Moura foi reconstruído em 1295 a mando de D. Dinis.
  • O Castelo de Noudar está situado no Parque da Natureza de Noudar, num montado de azinho, estando num local de extrema e ímpar beleza natural entre o Rio Ardila e a Ribeira de Múrtega.
  • Já em 960 o Castelo de Numão marcava a sua presença documentada, quando foi doado pela D. Chamôa Rodrigues ao Convento de Guimarães, através da sua tia Condessa Mumadona.
  • O castelo de Óbidos, mistura do diversos estilos, é anterior à nacionalidade portuguesa e referido em documentos de 1153.
  • Este castelo, de caráter militar, foi edificado no período romano como protector da estrada que ligava Chaves a Lamego.
  • Crê-se que, segundo testemunhos deste período, a primitiva ocupação humana deste lugar pertence a um castro pré-histórico, possivelmente romanizado.
  • Este Castelo de Penas Roias faz parte do conjunto de castelos para a defesa e afirmação de Portugal como Nacionalidade.
  • Edificado no século XIV, a atual construção é, provavelmente, o resultado de alterações quinhentistas ao original castelo medieval.
  • O Castelo de Penela é uma fortaleza medieval que remonta ao século XI. É de planta irregular e recorte sinuoso alongado, aproveitando o escarpado local.
  • Com início num castro edificado pelos lusitanos, vetões ou túrdulos, ali refugiados, foi desenvolvido com a chegada dos romanos que o fizeram crescer militarmente.